6ª-feira,

20 de junho – Nesta época do ano acontecia nos anos 70 o GP da Suecia. E foi em Anderstorp que o piloto acima tentou a façanha da sua carreira. Mas não deu certo. Sabe de quem se trata, qual era a meta e que ano foi aquilo?

*

20/6/1952, morre Luigi Fagioli.

Ajudado pelos irmãos Maserati, Luigi Fagioli se tornou um dos melhores da Itália e, após passagem pela Ferrari, acabou sendo piloto de fábrica da Mercedes-Benz. Mas logo Fagioli sentiu ser preterido em relação aos pilotos alemães pelo chefe de equipe Alfred Neubauer e decidiu se mudar para a Auto Union desejoso em derrotar as Mercedes. Severos problemas de reumatismo o forçaram a abandonar as competições, mas, aos 52 anos de idade, retornou para correr pelo time Alfa Romeo de fábrica na temporada de 1950, terminando no pódio em todas exceto numa corrida, e concluindo o Mundial no terceiro lugar. Seu último Grand Prix foi em 1951, quando partilhou um carro com Juan-Manuel Fangio para vencer o Grand Prix da França. Lá estabeleceu um recorde improvável de ser batido: Fagioli é o mais velho piloto a vencer um evento do Campeonato Mundial. Para 1952 assinou com Lancia para correr em carros esporte, mas se acidentou numa corrida preliminar em Mônaco. Apesar de só quebrar uma mão e uma perna, Luigi faleceu três semanas mais tarde devido a complicações de seus ferimentos.

Nasceu: 9 de junho de 1898 em Osimo, Itália;
faleceu: 20 de junho de 1952 em Mônaco, aos 54 anos.

*

20/6/1911, Paul Pietsch is born in Freiburg-im-Breisgau, Germany.

Paul Pietsch, the oldest surviving Formula 1 driver, competed in hill climbs, ice racing and in Grand Prix racing. In the 1935 German Grand Prix he raced for Auto Union, and finished 3rd in the Italian Grand Prix before leaving the team with its hard-to-drive rear engines. From 1937 onwards he entered a private Maserati and his finest hours came in the 1939 German Grand Prix, leading the works teams. Until a failing had him dropping down to third. Na offer by Alfred Neubauer to drive for Mercedes didn’t materialize due to WW2 breaking out.

In 1946, after the war, Pietsch founded the publishing house Motor Presse Stuttgart, nowadays the largest in the European market for technology and special interest magazines. He won the German Sports Car Championship in 1950 and had his Formula 1 at the wheel of a Maserati 4CLT-48 at the 1950 Italian Grand Prix. In 1951 he won the German Racing Car Championship and took part at his home GP in a works-159 from Alfa Romeo and the following year with a Veritas Meteor. Thereafter Pietsch retired to concentrate on this publishing business that now produces 45 titles in German, France, Spain and Switzerland.

Advertisements

8 Gedanken zu “6ª-feira,

  1. mário
    o cabra da foto é o finlandês mikko kozarowitsky. o carro é um march 761 da equipe ram. ele tentou se classificar em 5 oportunidades (inclusive na suécia) durante o verão de 1977 mas sem obter sucesso.

  2. Mikko Kozarowitsky, 1977. A façanha? Quem sabe tentar largar num GP de F-1, pois só tentou duas vezes, na Suécia e na Inglaterra, e não passou do último tempo, sem obter lugar no Grid de largada…

  3. Seria o finlandês Mikko Kozarowitki?? Com um March 761?? Que não conseguira se classificar para a prova?? EM 1977?? Lembro-me deste fato e também de um sueco (Connie Andersson??) tentando classificar uma BRM (talvez uma das últimas aparições desta tracidionalíssima marca) e também do belga Patrick Neve com uma March patrocinada pela cervejaria belga „Belle-Vue“, tempos legais aqueles….

  4. Mikko Kozarowitsky. Aliás, ele corria com o número 32 nessa corrida. Não conseguiu se classificar, mas (a confirmar) foi primeiro finlandês a tentar a sorte na fórmula 1. Rosberg veio logo depois, em 1978.

  5. Renato, antes do Mikko Kozarowitsky houve o Leo Kinnunen na F-1(Surtees, 1974). Resta saber da tal „façanha“ do Kozarowitsky que, confesso, chutei.
    Abs.

  6. Fechou. Tá afinada, a galera aqui!

    Mikko Kozarowitsky da Finlandia falhou na classificação para um GP de F1.

    No caso o GP da Suecia de 1977 em Anderstorp com o seu RAM-March 761… por meros 2.675 segundos que lhe faltaram ao ultimo classificado, o Rupert Keegan.

  7. Mario, há uma mais engraçada do Mikko: em 1978, o pessoal da TIGA (Howard Ganley e Tim Schenken) queria fazer um Formula 1, e ele seria o escolhido para guiar o carro. Porém, eles não arranjaram patrocinador, e pouco tempo depois, ele abandonou a competição…

    Da próxima, arranjas o Leo Kinnunen, hein?

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s