4ª-feira,

18 de junho – Um dia que Dan Gurney não esquecerá jamais: ao volante de seu Eagle T1G-Weslake V12, da também sua equipe Anglo American Racers, vencia o Grand Prix da Bélgica de1967, estabelecendo também a volta mais rápida e novo recorde de velocidade média para a prova, de 234,946 km/h. Iria ficar como a única vitória na Fórmula 1 da marca, bem como do fornecedor de motores Weslake.


Denny Hulme 18/6/1936, Denis Clive Hulme nasce en Nelson, Nova Zelândia.

Denny Hulme estreou no Campeonato Mundial em Mônaco em 1965, como o ocasional terceiro inscrito da equipe Brabham, e marcou seus primeiros pontos adiante naquele ano, na França. Sua primeira temporada completa na F1 veio no ano seguinte, e em 1967, sua segunda completa, tornou-se Campeão Mundial de Fórmula 1 com a equipe Brabham. Denny Hulme então se mudou para o time de Bruce McLaren e, como trabalho paralelo, corria na série CanAm para a marca. Ele e Bruce dominaram a série, Denny ganhando o título em 1968 e 1970, de tal modo que era subtitulada „O Show de Bruce and Denny“. Hulme aposentou-se depois da temporada de 1974 e só correu ocasionalmente em aparições avulsas. Sofreu um ataque cardíaco fulminante ao volante de uma BMW M3 na prova Bathurst 1000, fazendo dele o primeiro Campeão Mundial de Fórmula 1 a morrer de causas naturais.

Nasceu: 18 de junho de 1936 em Nelson, Nova Zelândia;
faleceu: 4 de outubro de 1992 em Bathurst/Mount Panorama, Australia, aos 56 anos.

*

5/6/1908, Franco Rol nasce em Turim, Itália.

Franco Rol foi um bem sucedido corredor de carros esporte na Itália quando se juntou a Giuseppe Farina para estruturar um desafio à corrida de Indianápolis em 1950, a primeira que valeu para o Campeonato Mundial, e comissionou Maserati a construir um par de 8CLTs, mas os carros não foram terminados em tempo. Rol então inscreveu uma Maserati 4CLT/48 no GP de Mônaco de 1950 mas foi envolvido na batida múltipla da primeira volta na Tabac. Tentou de novo nos GPs da Itália e da França, abandonando ambas. Em 1951 competiu para assinalar o que seria seu melhor resultado da carreira com um nono lugar no GP da Itália com um OSCA, fazendo ainda outra participação no ano seguinte com uma Maserati A6GCM, desta vez tendo de abandonar seu GP de casa. Sua carreira competitiva acabou depois que sofreu graves ferimentos no Giro da Sicília de 1953.

Nasceu: 5 de junho de 1908 em Turim, Itália.
faleceu: 18 de junho de 1977 em Rapallo, Itália, aos 69 anos.

*

18/6/1967, morre Giacomo Russo.

Correndo sob o pseudônimo „Geki“, Russo entrou para a Fórmula 1, sendo o campeão italiano múltiplo da Fórmula Junior e da Fórmula 3, de início alugando um dos Brabham-BRMs de Rob Walker para o Grand Prix da Itália de 1964. Falhou em se classificar para seu GP de casa naquela vez, mas o conseguiu para o ano seguinte com um terceiro carro da equipe Lotus. Depois de abandonar com problema mecânico em 1965, terceira tentativa de Geki finalmente resultou numa boa nona colocação no Grand Prix italiano de 1966. Além de correr para o time de fábrica de carros esporte da Alfa Romeo, Geki ocasionalmente disputava provas de F2 e foi num desses eventos que caiu vítima de trágico acidente, no circuito de Caserta. O italiano foi o primeiro a chegar à cena de um tremendo acidente, quando de repente deu de cara com Beat Fehr em seu caminho, à pé.
Tentando , sem sucesso, evitar o piloto suíço, o Matra de Geki saiu de controle e atingiu um muro de concreto. Ambos morreram no acidente.

Nasceu: 23 de outubro de 1937 em Milão, Itália.
Faleceu: 18 de junho de 1967 em Caserta, Itália, aos 29 anos.

Advertisements

2 Gedanken zu “4ª-feira,

  1. Que me lembre de cabeça, poucos pilotos tiveram a alegria que o Dan Gurney teve (na f-1), a lembrar-me: Jack Brabhan e Bruce McLaren, e no caso de estar sendo injusto com alguém me conserte por favor, Bauer…

  2. Mario, fiquei espantado, abismado mesmo, com a velocidade média dessa corrida, afinal foi em 1967. Eu sei que o Spa-Francorchamps da época era muito rápido – mas 234 km/h, de velocidade média?
    Quase uma demência a coragem daqueles pilotos, correr assim numa pista de estrada, rodeada de árvores, casas, barrancos e ribanceiras.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s