Há 35 anos: Stewart iguala recorde de Clark

O GP de Mônaco acontecia mais tarde do que de costume no calendário e havia grandes mudanças ao circuito com uma nova parte do túnel e uma nova parte da pista ao redor da Piscina entre a Tabac e a nova curva chamada La Rascasse. Só o favorito para a vitória seria o mesmo que nos anos anteriores: Jackie Stewart.


O grid tinha crescido mais um pouco com a chegada de dois novos clientes da equipe March: Hesketh Racing, que estava correndo com o novato da F-1 James Hunt, e a equipe do fabricante de refrigeradores LEC da família de David Purley, equipe comandada por Mike Earle. Havia 26 inscritos, mas George Follmer danificou seriamente seu Shadow em uma colisão com a Ferrari de Arturo Merzario no sábado e então o americano teve que faltar à corrida.

O pole position foi Jackie Stewart com a Tyrrell, a Lotus de Ronnie Peterson posicionada ao seu lado. Então veio Denny Hulme (McLaren) e François Cevert (Tyrrell) na segunda fila e Emerson Fittipaldi (Lotus) e um impressionante Niki Lauda (BRM) na terceira. Jacky Ickx (Ferrari) e Clay Regazzoni (BRM) dividiram a quarta fila enquanto o top 10 foi completado pela Brabham de Wilson Fittipaldi e Howden Ganley da Williams. A Tecno continuou indo bem com Chris Amon se classificando em 12º enquanto Hunt fez um ótimo trabalho na 18ª posição.

Cevert largou bem e assumiu a liderança, mas na segunda volta sofreu um furo no pneu quando bateu em um meio-fio e então Peterson o ultrapassou, perseguido por um rápido Regazzoni, Stewart, Emerson Fittipaldi, Lauda, Ickx e o restante. Peterson foi capaz de construir uma liderança e tornou-se claro que Regazzoni estava segurando o restante do grupo. Não até a sexta volta quando o piloto da BRM cometeu um erro e escapou na chicane. Isto permitiu Stewart avançasse depois de Peterson. O piloto da Lotus teve problemas com a alimentação de combustível e caiu para sexto, deixando Stewart na liderança com Emerson Fittipaldi em segundo, Lauda em terceiro, Ickx em quarto e Wilson Fittipaldi em quinto.

Na volta 25 Lauda saiu com um problema na caixa de câmbio e na volta 45 Ickx sofreu uma falha em um semi-eixo, e então Wilson Fittipaldi subiu para terceiro até a volta 71, quando começou a sofrer de problemas com um vazamento de combustível que o forçou a abandonar. Enquanto Stewart estava a caminho de sua 25ª vitória, seguido de Emerson, Peterson consolidou-se em terceiro. Cevert, Peter Revson (McLaren) e Hulme completaram a zona de pontuação, embora o impressionante Hunt tivesse ficado à frente de Hulme até o momento em que nas voltas finais, ele teve uma falha de motor que o tirou da prova. Com a sua vitória Stewart igualou o recorde de vitórias de Jim Clark no Campeonato Mundial.

Advertisements

4 Gedanken zu “Há 35 anos: Stewart iguala recorde de Clark

  1. mário
    o emerson perseguiu stewart por várias voltas bem próximo.
    só q monaco é monaco. e a foto do ronnie é de 1974 e não 1973.
    abraços
    zamborlini

  2. Mario, vc reparou que essa foto do Ronnie Peterson, com a Lotus preta e amarela, é de 1975? Em 1973, a Lotus ainda usava o preto e dourado (abandonado em 1974, por motivos comerciais, pois o amarelo tinha mais destaque que o dourado), e Peterson corria com o número 2.
    Stewart quebraria o recorde de vitórias no GP da Holanda onde, infelizmente, não pôde comemorar em virtude do trágico acidente que vitimou o piloto Roger Williamson, apesar dos esforços em vão de seu colega David Purley, ao vivo e em cores para todo o mundo, pela TV.

  3. Vocês dois se entendam aí: A foto do Peterson é de 1974 ou de 1975…? rsrsrs

    Posso fingir que era uma charada? Não? Então confesso: Fiz em ultima hora. E aí as coisas dão nisso mesmo…

    E claro que não tinha dois carros no grid com o número 5… erro meu 😦

    E já corrigido. Grato pelo puxão

  4. 1975. Stewart foi campeão em 1973 e, como aposentou-se no final da temporada, não haveria o número 1 em 1974. Porém, foi atribuído à Lotus, campeã da Copa dos Construtores em 1973, ficando com os números 1 (Ronnie Peterson) e 2 (Jacky Ickx). Emerson Fittipaldi, que correu com o Mc Laren nº 5, foi campeão em 1974, assumindo o número 1 na temporada de 1975 e seu companheiro de equipe, Jochen Mass, o número 2. Os números 5 e 6, foram para a Lotus, respectivamente com Peterson e Ickx. Explicado? 🙂

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s