Há 15 anos: O pôquer de Senna continua

Após mais uma batalha em Ímola, dentro da pista com Alain Prost em busca da vitória e fora dela com Ron Dennis em busca de um novo contrato, Ayrton Senna viajou para Barcelona como um agente livre, com um contrato por corrida. E mais, cresceu o seu desejo de ter em suas mãos o carro da Willians, o melhor da época.


Após a qualificação estava tudo em sua habitual situação, Alain Prost e Damon Hill em primeiro e segundo lugares com a Willians-Renault. Ayrton Senna classificou-se em terceiro e a McLaren introduziu uma central eletrônica, ECU (Eletronic Control Unit) TAG no seu motor Ford V8. A Benetton era o time de fábrica da Ford e por isso tinha acesso a última versão, enquanto a McLaren tinha que se contentar como cliente de motores. A McLaren decidiu então desenvolver sua própria versão da central eletrônica, usando tecnologia TAG. Michael Schumacher, na Benetton foi o quarto mais rápido, ficando a frente de seu companheiro de equipe, Ricardo Patrese. Enquanto Karl Wendligner com sua Sauber estava em sexto, a frente da McLaren de Michael Andretti, a Ferrari de Jean Alesi, a Sauber de JJ Lehto e a Lotus de Johnny Herbert.

A Lotus de Johnny Herbert falhou antes da volta de apresentação e ele teve que largar do fim do grid. Com problemas na suspensão ativa ele teve que abandonar 2 voltas depois, esse defeito fez seu carro ficar se pulando pra cima e pra baixo. Houve problema na fiação da luzes de largada da corrida, ficando verde sem ter piscado a luz laranja. Isso deveria ter indicado uma nova largada, mas não foi o que aconteceu e ela acabou ocorrendo assim mesmo. Hill ultrapassou Prost que era seguido por Senna, Schumacher, Patrese, Andretti, Alesi, Lehto, Berger e Philippe Alliot (Larrousse-Lamborghini). As duas Willians dispararam na frente e na volta 11 Prost assume a liderança.

Prost permaneceu na frente até seu carro começar a falhar e então voltou a pressão de Hill, mas a vitória estava assegurada quando o motor de Damon Hill quebrou na volta 41. Senna assume a segunda posição, mas muito atrás do francês e com o Schumacher em terceiro. Ele estava vagamente ameaçando Ayrton Senna quando saltou por cima de uma zebra, tendo que ficar em terceiro a frente de Patrese, Andretti (marcando seus primeiros pontos na F-1) e Berger.

Grande Premio da Espanha de Formula 1, Barcelona, Espanha.

Pole Position: Alain Prost, Williams FW15C-Renault, 1m 17.809s, 219.630 km/h (136.506 mph) de média.

Race Result: Vencedor – Alain Prost, Williams FW15C-Renault, 65 voltas x 4747 km (2.950 miles) = 308.555 km (191.768 miles) total de distância da corrida em 1h 32m 27.685s = 200.227 km/h (124.441 mph) de média.

2) Ayrton Senna, McLaren MP4/8-Ford +10.252s
3) Michael Schumacher, Benetton B193B-Ford + 1 volta
4) Riccardo Patrese, Benetton B193B-Ford + 1 volta
5) Michael Andretti, McLaren MP4/8-Ford + 1 volta
6) Gerhard Berger, Ferrari F39A + 2 voltas

Melhor volta: Alain Prost, Williams FW15C-Renault, 1m 20.989s na volta 61 = 211.006 km/h (131.141 mph) de média.

Marcos entre os pilotos:

– 47ª vitória de Alain Prost (novo recorde)
– Alain Prost terminou 99 GPs no pódio (novo recorde)
– Alain Prost terminou 119 GPs no Top 6 (novo recorde)
– 246º GP de Riccardo Patrese (novo recorde)
– 25ª pole position de Alain Prost

Marcos entre as equipes, construtores e fornecedores:

– 250º GP de F-1 da Minardi

Advertisements

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s