Sábado,

26 de abril – A foto acima mostra o primeiro britânico a ser contratado pela Ferrari desde John Surtees nos anos 60. Hoje é o aniversário de „Johnny Dumfries“ e devo admitir que não tinha conhecimento da dedicação que este jovem lorde (literalmente) demonstrou, enfrentando as vontades da família para seguir o seu sonho. Ou você acha que o Pedro Paulo Diniz iria se rebaixar a trabalhar como motorista de van para financiar a carreira no automobilismo…? Mas foi o que o determinado John Crichton-Stuart fez no final dos anos 70. E ainda por cima foi trabalhar para o – na época – sempre “duro” Frank Williams…

*

26/4/1988, Louis José Lucien Dolhem nasce em Paris na França.

José Dolhem era meio-irmão de Didier Pironi e entrou na Fórmula 1 pela equipe Surtees após alguns resultados decentes na Fórmula 2 por três corridas em 1974, não conseguindo a classificação na Franca e Itália, retirando-se do GP dos Estados Unidos por ordens da equipe depois do acidente fatal do companheiro de time Helmut Koinigg. A carreira de Dolhem foi caracterizada por uma série de altos e baixos – ocupado em um ano, nem tanto no seguinte. Então em 1988, apenas oito meses após o acidente fatal de Pironi, Dolhem morreu quando o avião privado no qual viajava caiu perto de Saint-Just-Saint-Rambert, na região do Loire, na França.

Nasceu: 26 de abril de 1944 em Paris na França;
Faleceu: 16 de abril de 1988 em Saint-Just-Saint-Rambert na França aos

*

Who is who 26/4/1995, morre Willi Krakau.

Membro do time alemão de remo nos Jogos Olímpicos de 1936, Krakau se tornou o primeiro alemão a participar de uma competição após a Segunda Guerra. Com a reputação de construtor, ele entrou no Campeonato Mundial em 1952 no GP da Alemanhã. Pilotando um AFM com motor de seis cilindros, ele se classificou mas não chegou a largar.

Nasceu: 4 de dezembro de 1911 em Studerdorf na Alemanha;

Faleceu: 26 de abril de 1995 em Peine na Alemanha aos 83 anos.

*

26/4/1937, Jean-Pierre Maurice Georges Beltoise nasce em Boulogne-Billancourt na França.

Multi-campeão nas motos, ele trocou para as quatro rodas e tragicamente sofreu um gravíssimo acidente em Reims, o que o deixou com uma rigidez no braço esquerdo. A melhor aparição de Beltoise num GP foi a vitória na Alemanha em 1966, na Fórmula 2. Ele passou à Fórmula 1 pilotando o Matra de motor V12, assegurando um esplêndido segundo lugar no molhado GP da Holanda de 1968. Para o ano seguinte foi recrutado pela Matra International, organização de Ken Tyrrell para pilotar os Matra-Ford ao lado de Jackie Stewart, terminando atrás do escocês o GP da França em Clermont-Ferrand. Em 1970 ele voltou à equipe de fábrica da Matra – com muita promessa, mas pouco sucesso – até o final do ano seguinte.

Beltoise competiu com sucesso pela equipe nos campeonatos de carros-esporte mas envolveu-se no acidente que matou Ignazio Giunti em Buenos Aires, 1971, e teve sua licença internacional para correr suspensa por algum tempo. Beltoise juntou-se à BRM patrocinada pela Marlboro em 1972 e venceu sua única corrida na F1 em Mônaco. Com a BMR afundada em problemas financeiros sua última temporada na categoria veio em 1974. Ele continuou correndo e venceu o Campeonato Francês de Carros Turismo duas vezes pela BMW e foi para o Rallycross com um Alpine-Renault vencendo o título francês. Em 1981 ele voltou aos carros-turismo e correu pela Peugeot nos anos 80. Ele também costumava correr no gelo. Beltoise é casado com a irmã de François Cevert, Jacqueline, e eles tiveram dois filhos, ambos pilotos. Beltoise hoje administra uma pista de kart em Paris e permance envolvido em uma variedade de atividades relacionadas ao automobilismo.

*

26/4/1958, John Crichton-Stuart, o Marquês de Bute, „The Earl of Windsor“, Visconde Ayr, Lorde Crichton de Sanquhar e Cumnock, Visconde Kingarth, Lorde Monststuar Cumbrae e Inchmarnock, Barão de Cardiff, e Visconde de Mountjoy nasceu em Rothesay, Ilha de Bute, Escócia.

Nascido no castelo da famíla em Rothesay em 1958, o ex-conde de Dumfries é o herdeiro de uma das mais antigas famílias aristocráticas da Escócia de de uma das maiores fortunas da Grã-Bretanha. Mas em vezes de seguir uma educação cara, „Johnny Dumfries“ conseguiu um emprego como motorista de van na equipe Williams por meio de seu primo Charlie Crichton-Stuart, o gerente comercial em aquisição de patrocínios à equipe. Trabalhando como pintor e decorador ele financiou sua estréia no automobilismo por si mesmo. Em 1983 ele deixou boa impressão ao lutar com Ayrton Senna em uma corrida da Fórmula 3 Européia em Silverstone. Na temporada seguinte ele dominou a Fórmula 3 Inglesa, vencendo dez corridas e na série européia ele terminou à frente de Ivan Capelli. Isso lhe rendeu o trabalho de piloto de testes da Ferrari em 1985 enquanto disputava o Europeu da Fórmula 3000, mas não foi lá um grande sucesso. Para 1986 ele conseguiu um cockpit na Lotus na F1, mas Dumfries lutou para estabelecer-se. Tendo perdido seu lugar na equipe, ele aceitou um acordo oferecido por Tom Walkkinshaw para correr pela Jaguar no WSC em 1987, vencendo várias corridas incluindo as 24 Horas de Le Mans de 1988. Ele encerrou sua carreira pela equipe de fábrica da Toyota no campeonato de Carros-Esporte em 1989 e 90 para depois administrar os vários negócios da família de 1991 em diante.

Advertisements

Ein Gedanke zu “Sábado,

  1. Caramba, Mario !!!!!! Vc está acabando comigo hj….rsrs

    Se n~]ao, vejamos:

    – O Dumfries já tem cinquentinha ??? Foi „ontem“ que eu o vi estrear como companheiro de Senna, na Lotus Dourada. Jesus !!!!! Ele é aquele piloto de „cabelo escorrido“ dos anos 80 ????

    – Já fazem 15 anos desde aquela temporada maravilhosa de 1993 ??? „Faça as contas“, deve dizer vc. Ok, eu fiz….E ja tem, mesmo……TÔ ficando velho…….

    – Já fazem 7 anos que o velho e bom Michelle Alboreto se espatifou com aquele Audi ???? Era dos bons. Gostava dele…..

    Estou chegando a conclusão que nestes meus 35 anos de vida, ja vi muita coisa no automobilismo. Mais uma vez….Jesus !!!!! rs

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s