Avaliando os rumos deste blog

David Coulthard, 2008 Andei me perguntando várias vezes nos últimos meses: Porque ainda me dou o trabalho de atualizar este espaço? Mantê-lo com a qualidade desejada já se tornou quase impossível. Valeu Anatel! E o intuito inicial – funcionando como ferramenta de comunicação para divulgar o meu trabalho – deixou de fazer sentido a nível Brasil. Perdi o interesse neste mercado. Está aberto o debate: Continua ou não?


Ontem achei o seguinte depoimento (trata-se somente de um extrato) do meu colega e amigo Livio Oricchio, lamentando a baixaria que tomou conta do seu excelente blog enquanto ele se encontrava no retorno de sua extensa viagem cobrindo os dois primeiros GPs do ano:

„Quando os termos usados fogem um pouco o que defino como respeito necessário à convivência, chamo a atenção. Apenas nos casos extremos mesmo é que retiro o post do ar.“

David Coulthard, Red Bull RB4

Sei de colegas da Fórmula 1 que lêem tudo antes de permitir que um post vá ao ar. Se eu tiver de fazer isso, interrompo minhas atividades no blog. Ele não gera nenhuma receita extra para mim. Capitalizo com o prazer de dividir o que penso com quem, como eu, gosta de Fórmula 1, sem o formato estanque e as severas limitações de espaço do jornal.“

Pois é Livio, brilhante como sempre o seu raciocínio. Aliás, eu não leio tudo. Só o que não foi parar no arquivo spam. Uma ou duas vezes por mês dou uma olhada por lá, mas na maioria já a primeira frase e suficiente para confirmar que é naquele folder que mensagens deste cunho devem permanecer. Simplesmente vivo aperfeiçoando o brilhante sistema de interceptação de spam do WordPress – chamado Akismet – e fico livre da corja. Quase sempre. E se não nos preocuparmos com este tipo de controle, o blog de cada um de nós acaba virando a mesma zona que as comunidades do Orkut costumam ser.

Em geral posso confiar no Akismet para detectar expressões nocivas no WordPress sozinho ou até mesmo usar o sistema ativamente para manter certos usuários afastados. Mesmo assim uma ou outra mala consegue espalhar as devidas provas de ausência de bons modos. Como você, Livio, ando me perguntando: Pra que? Afinal, ninguém me paga para me deparar com esta cultura de subdesenvolvidos.

David Coulthard, Red Bull RB4

MAS, por outro lado, e nisto também apoio o seu ponto de vista, aprecio – e muito – as contribuições inteligentes de muitos freqüentadores deste blog e invariavelmente chegamos a aprender a cada dia, a cada post com o raciocínio dos outros também. Até, confesso, tiro certas vezes uma ou outra idéia para uma matéria destas interações produtivas. E gostei muito de ver que ultimamente vem se manifestando cada vez mais amigos (e amigas : ) que até agora só vieram degustar calados, mas com cada vez mais vontade de interagir. E, fora uma ou duas exceções lamentáveis, sempre de forma inteligente e respeitosa. Gostei!

Creio que logo sentiria falta do contato com estes amigos virtuais, que potencialmente jamais terei o prazer de encontrar pessoalmente, se for decidir encerrar este blog. Pois curto o prazer de trocar idéias sobre o esporte que todos nós amamos. E afinal: 150.000 visitas em 248 dias de vida deste blog não é coisa de se jogar fora facilmente…

Mas confesso que não sou uma pessoa paciente. Não tenho tempo a perder com besteirol. Não estou falando de perguntas ou solicitações de informações e opiniões. Sempre procurei atender todos com carinho e respeito e, assim espero, correspondi às expectativas de forma competente. Não, estou falando de ofensas, provocações, baixaria, bate-boca, barraco… enfim, as típicas manifestações de gente que nunca aprendeu a colocar o seu ponto de vista de forma respeitosa e (MUITO BEM) educada. Sinto muito, mas é requerimento mínimo para freqüentar este blog de respeitar os outros. E a mim, é lógico!

David Coulthard, Red Bull RB4

E, POR FAVOR, não me venham com este papo de democracia e liberdade de expressão! Venho presenciando – para não dizer sofrendo – as conseqüências nestes últimos cinco anos no que os brasileiros transformaram a democracia neste país. Ou melhor: No que permitiram que se transformasse! Eu você realmente acha, que existe convívio respeitoso e humano na sociedade brasileira??? Existem exceções. Só.

Tem uma galerinha que reclama dos meus modos, reclamam que ando censurando. ERRADO. Não sou eu que censuro. É a maquina que censura, o Akismet. Eu só providencio as expressões que não tolero neste espaço. E a maquina faz um belo trabalho de me poupar destas „contribuições“ totalmente obsoletas. E sinceramente creio que a maioria agradece! Há quem reclama que um blog deveria ser um canal aberto, até para manifestações de oposição. A princípio eu concordo. Mas, vê se dá pra abrir uma brechinha só…

Agora pergunto: porque estas manifestações de oposição tão raramente acontecem de forma inteligente e socialmente aceitável? Afinal: o espaço é meu. Exclusivamente. E quem se dá o trabalho de mantê-lo e fornecer conteúdo de qualidade e atualizações diárias… também sou eu. Exclusivamente. Porque deveria eu – ou o Livio, ou qualquer blogueiro dedicado – então aceitar terceiros tomarem conta do que eu criei, porque deveria permitir o nível despencar desta forma? Pois é isto o que acontece – SEMPRE – se deixar correr solto. O que aconteceu no blog do Livio é prova disto. Não tenho o porquê ceder aos mal-criados e não pretendo fazê-lo.

David Coulthard, Red Bull RB4

Por final chegamos ao quesito viabilidade. Como já disse não ganho nada em troca do esforço de manter este blog. Estou muito animado com as oportunidades profissionais que surgiram e que prometem muito para 2008. Mas a minha prioridade profissional mudou. Este blog existe, além da versão em português, em espanhol, inglês e alemão. E tenho que investir mais tempo nestas duas ultimas versões por motivos que irei revelar mais pra frente. A versão em espanhol é administrada por um grande amigo – ainda virtual – que toma conta com muita dedicação.

Passei os últimos fins de semana em claro fornecendo conteúdo em alemão para um cliente e, mesmo com o fuso horário mais aceitável durante a temporada européia da F1, traduzir tudo isto do alemão ou inglês para o português torna-se inviável. Eis então a situação que enfrento. Por outro lado, se houvesse um jeito de cuidar da tradução, como está sendo feito na versão em espanhol, tudo aquilo que forneço para sites estrangeiros poderia constar aqui, em português. Convido, portanto, todos a ajudarem com idéias e sugestões para que possamos definir o rumo do blog juntos.

P.S. Aposto que você se perguntou „que raios faz esse Coulthard aqui, espalhado pela página inteira? Pequena homenagem do dia… e parabéns pelo aniversário, David!

Advertisements

29 Gedanken zu “Avaliando os rumos deste blog

  1. Primeiro post rsrsrrsrs
    Mas falando sério eu acho que a opção de alguém se tornar responsável pela tradução e edição do blog em português é o melhor para as pessoas que não sabem inglês ou alemão. Pessoalmente eu sentiria falta de ler na minha língua as suas opiniões mas eu sei inglês e um pouco de alemão então eu buscaria as notícias do mesmo jeito. A única coisa que eu peço ( se e que pode pedir) e acho que todos também pedem e que você não acabe com o blog porque ele é simplesmente o primeiro na minha lista de favoritos do Explorer!! Acho que no de muita gente também! rsrs
    Obrigado e não desiste de quem acredita e gosta do que você faz!!

  2. Por favor Mário, não nos deixe órfãos, por favor…

    É muito difícil no Brasil encontrar material de qualidade sobre automobilismo.

    Sei que parece egoísta o pedido, mas por favor não nos deixe!!!!

  3. Mário, só para corrigir. Em algum lugar do texto tem „excessão“, quando o certo seria „exceção“.

    Espero que você continue com o blog quando for morar no exterior de novo e, por via de consequência, esteja de melhor humor também.

    Um abraço,

  4. Eu agradeço galera. JG: Tá vendo que preciso de alguém com dotes gramaticais perfeitos…? Já corrigido. Grato!

  5. Mário:
    Já leio seu blog há algum tempo, é meu segundo post. Depois que comecei a acompanhar (seu blog) confesso que voltei a gostar de F1. Nunca entendi sobre bastidores e estou gostando „dimais“ desse espaço. Tenho certeza que algum leitor com domínio sobre o alemão aparecerá para te dar uma mão. Entendo suas dificuldades, mas espero que não acabe com este espaço.
    Abraço.

  6. Mário, admito que antes da criação do seu blog eu mal tinha ouvido falar de você. Depois de acompanhar o seu trabalho aqui virei um grande fã seu. Alemão infelizmente não sei falar, mas inglês sei. Tendo parte no seu trabalho ou não, só gostaria que você soubesse o quanto seu trabalho já faz parte do meu dia-a-dia. E como fico bravo com você quando eu volto no seu blog e não tem nenhuma informação nova. Espero que você esqueça essa idéia de fechar o blog, continue com força total e, inclusive, venha a expandir o seu trabalho por aqui.

    Força, não perca seu tempo e energia com pessoas que não sabem viver de forma civilizada.

    Grande abraço futuro companheiro de profissão!
    Carlos „Eduardo Silveira“ Tupy.

  7. Tá querendo confete, Mario?

    hehehe tou brincando.
    Eu gosto muito do teu blog, falo bem pouco de alemao e ingles fluente. Então, pra mim, se voce abandonar a versão em portugues, nao fará muita diferença.

    Porém, acho que voce nao deve se esquecer que a brincadeira começou em portugues, com nossa audiencia espalhando por aí o teu blog.

    Então, minha opinião, é que a parte em portugues deve ser mantida.
    Até pra continuar falando mal do BraZil com quem entende.. rs..

    Abraço

  8. Mário, por favor não nos deixe

    O seu site é de conteúdo excepcional, se você acabar com o blog em português, muitas pessoas vão perder a chance de ler em português textos de um comentarista que possui conhecimento excepcional em áreas da fórmula 1 como técnica de carros, bastidores, notícias, etc. Eu acompanho blogs brasileiros de Fórmula 1 há um bom tempo e até agora nunca encontrei um no mesmo nível de excelência que o teu blog, é como eu encontrar um oasis no meio do deserto. Só isso já traduz a tamanha admiração que tenho por ele. Peço que você não pense em primeiro lugar no dinheiro, e sim na satisfação de fãs leitores da língua portuguesa em acessar um blog no qual podem saber um conteúdo excepcional e na ajuda da melhora do jornalismo automobilístico no Brasil, porque acredite se não acreditar: Este blog ajuda muito. Pense bem em relação a sua conduta futura em relação a este blog, pelo bem do jornalismo em português e pela satisfação de vários fãs. Eu vou sentir um vazio muito grande na internet caso você desista do blog.

    Um abraço,
    Marlon

  9. Mario, permita-me pedir que você mantenha este espaço. Talvez só em espanhol e em inglês mas a qualidade de informação do blog é muito boa. Continue, por favor.

    Um abraço

  10. mário
    seu blog é diferente, é mais um ponto de vista para os amantes do automobilismo, é uma opção para a mesmice. tenho acompanhado sua bronca com a parte técnica do blog e sei que não é fácil. mas me permita ser mais uma voz a te pedir para não interromper o blog. pode apostar que as pessoas que admiram o seu trabalho são menos aguerridas que os críticos ou deseducados mas certamente maiores em número.

  11. Mario,
    Precisando de uma mão no inglês-português, estamos aí. É só mandar um e-mail.

    Abraço do Cleber.

  12. Bom Mario, como você pode bem perceber, não será por falta de ofertas para contribuição que este excepcional espaço será fechado.

    Um alento para nós que gostamos de automobilismo, carentes de bons sites com informações precisas.

  13. Mário,

    Achei um desabafo corajoso esse seu. No entanto sinto certo desânimo nele também. Caso você descontinue o BLOG em português, mas o provenha com material em inglês ou espanhol eu não sentirei a mínima diferença na leitura e continuarei assíduo como sempre.

    O seu desabafo e o do Lívio acaba me encorajando dar um testemunho sobre o meu amor pelos blogs de Formula 1.

    Comecei lendo o BLOG do Livio e costumeiramente opinando por lá. Conseqüentemente acabei vindo parar por aqui. Respeito em absoluto o Lívio como profissional e a opção dele por deixar o espaço absolutamente democrático, aliás sou um fã confesso do Livio, mas acabei por desistir de freqüentar quando a coisa por lá degringolou, inclusive indo ao limite de opiniões racistas contra o Hamilton. Achei definitivamente que não vale à pena.

    Contrariamente ao Livio, Mário, acho que certas opiniões e destemperos devem sim ser sumariamente “censurados” e devidamente banidos. É o mais puro lixo. Nenhum desacato é produtivo ou ajudará no crescimento da comunidade que ama um esporte e o pretende discuti-lo em alto nível.

    Por força da intolerância de alguns espaços, acabei nos últimos meses indo explorar alguns BLOGS além Brasil. Foi aí que eu me dei conta do nível em que estamos.

    Existe um BLOG britânico chamado F1fanatic, que é mantido por um jornalista chamado Keith Collantine, que é um exemplo de como as pessoas que por lá transitam podem opinar, respeitar a opinião alheia e nem por isso agredir o jornalista ou mesmo o resto da comunidade. Fui descobrindo então outros BLOGs ingleses e a tônica é a mesma: respeito mútuo e discussão em alto nível. Acabei ficando por lá, Mário, pela Inglaterra e só volto a poucos BLOGs no Brasil. Apenas aos que confio e me sinto seguro para externar minha opinião! Aqui é um desses espaços.

    Sobre o leitor no Brasil cheguei à conclusão de que é um problema de maturidade psíquica, eu diria social até, em como lidar com o outro, com a opinião alheia, com o espaço alheio. Talvez o trânsito no Brasil responda melhor à questão!

    Em comunidades e BLOGS em que há um grande afluxo de leitores invariavelmente a discussão ou o debate degenerará em na quebra do código de educação e boas maneiras que há estabelecido implicitamente. Se a coisa piora, degenera então em cyber bulling, em racismo e em preconceito, como está sendo o caso do Livio. Ele dificilmente controlará a turba de vândalos cibernéticos que invade o seu blog. Jamais medirei a qualidade de um espaço pela quantidade de comentários!

    É uma pena dizer que assim como os nossos serviços de infra-estrutura de comunicação ou mesmo transporte sejam ainda incipientes e falhos, tenho que reconhecer que também a população em geral é socialmente imatura a ponto de não saber respeitar pontos de vista discordantes.

    Eu, enfim, estarei bem longe. Você, Mário, espero que esteja sempre por aí.

    Em inglês, espanhol ou português esse blog sempre valerá a pena!

    Abraços

  14. Belo desabafo Mario!!!

    Admiro quem, como você, tem a coragem de dizer certas coisas que os outros taxariam de „politicamente incorreto“!

    Mas o fato é que nada do que você disse é mentira ou exagero. Frequento alguns foruns na internet (não apenas sobre Formula 1, mas outros assuntos também) em que para a ordem ser mantida os administradores e moderadores têm que ser quase capatazes.

    O brasileiro tem até hoje, 23 anos depois de ter caído o regime militar, a mania de bradar aos quatro ventos defesa à „liberdade de expressão“… Caramba, será que ninguém vira o disco???

    Um dos foruns que eu frequento tem um aviso no cabeçalho do site que diz sabiamente:

    „ESSE É UM ESPAÇO PRIVADO CUJA UTILIZAÇÃO CONSTITUI UM PRIVILÉGIO, NÃO UM DIREITO. RESPEITE AS REGRAS DE UTILIZAÇÃO SOB PENA DE BANIMENTO DO FORUM“.

    Creio que nos blogs (seu, do Lívio e outros) esse aviso seria muito cabível.

    O espaço é teu, quem define o que vai ou não ser permitido é você e ponto!!! Tô contigo e não abro!!!

    Grande Abraço

  15. Mario, não sei o que te motiva a continuar com esse espaço. Só posso dizer que, de nossa parte, os „visitantes“, seu trabalho é muito bem vindo e bem visto.

    Será uma pena se não puder continuar.

    No mais, concordo com com você quando impede a entrada neste espaço de alguns sujeitos que não têm nada na cabeça pensando que aqui é a casa da mãe joana.

    O Lívio, cujo blog acompanho assiduamente, também, tá sofrendo por ser bem mais tolerante que você. A coisa tá feia por lá.

    Não se pode confundir liberdade com libertinagem.

    Abraços

  16. Mário, gostei do seu desabafo e sinceramente acho o teu blog um blog superior aos demais.
    E acho teu blog superior inclusive no nível das manifestações dos internautas. Não vejo aqui a baixaria comum em demais blogs.
    Por favor continue.

    Abraços

  17. é…

    Acho que agora vou treinar meu inglês…

    Mario, sei que vivemos na „Macacolândia“, mas coisas legais como seu blog que fazem a diferença…

    Admito que vc não deve tomar boa parte do seu tempo livre, para se dedicar a uma coisa que está lhe atrapalhando… mas se, somente se, vc descontiunuar o blog em português, eu particularmente terei mtas dificuldades de entender oq realmente acontece por trás das cameras… me refiro em especial aos posts da corrida da estrela, do ford ka, tv brobo, dentre mais um monte…

    Tem pilotos que vc menciona, que eu nunca tinha ouvido falar, vc conta feitos que nunca antes foram contados (pelo menos aqui na „Macacolândia“) etc…

    Mas o principal, é essa ferramenta controladora de conteúdo, que vc a alimenta de forma correta… penso que podemos discutir todos os assuntos do mundo sem perder o nível…

    São por pequenas coisa e atitudes suas, que tornam esse lugar único.

    e vc verá, acho que antes de 1 ano de blog, está já com mais de 200.000 visitas…

    Grande Abraço!

    Jairo.

  18. Eu sei que a Tim Webcarroça não deixa mas eu queria ver mais daquelas historias do DRM pai do DTM se e que posso falar assim. Me interesso pelas categorias de turismo europeu demais. Eu e um amigo meu tambem desde que começamos a jogar Playstation e tinha o jogo TOCA que tinha os carros do BTCC de 1997 e 1998. Muito tesão!!!! rssrsrsr Hoje eu já ate acompanho quando da o V8 Supercars tambem.
    E como e muito dificil achar informação qualificada aqui sobre o automobilismo internacional (não so sobre F1) espero que voce nos presenteie com a continuação desse espaço. Eu escrevo muito pouco aqui, mas desde que o Ico colocou o seu link eu visito seu blog todos os dias, ate porque nao uso feed! rsrs
    Obrigado de novo e não desiste!

  19. Bom dia galera. Agradeço demais a presença em peso para me dar bons motivos de não ceder ao desânimo.

    Na verdade o desânimo (bem observado) não tem muito a ver com o blog. Muito menos com esta galera de excelente nível – como demonstraram acima – que até conseguiu me surpreender com estes depoimentos tão favoráveis à continuação do blog em português claro.

    E a questão também não é que só produzo textos e pronto. Se continuar com este blog, é porque gostei – e continuo gostando – da interação com vocês. E isto certamente continuará assim. Este tempo reservarei com certeza.

    Porem, precisamos ainda resolver a questão de como colocar o conteúdo em português. Pois que me faltará tempo, já que estou há algum tempo escrevendo os originais em inglês, para traduzir para o português para poder dar continuação ao blog, este fato não tem como ignorar. Aliás, conforme outros projetos vão sendo realizados, o que mais vai me faltar é tempo!

    Neste sentido, vou conversar com quem se ofereceu. Mas ainda não temos uma solução para isto.

    Abraço a todos

    Mario

    P.S. DRM volta sim! Na verdade queria fazer algumas semanas atrás a matéria sobre a primeira etapa de 1978, mas… preciso entrar em detalhes?

  20. Eu acho de extrema importância a sua permanência na blogsfera brasileira. Não só por aqueles que conhecem e acomapnham o blog, mas principalmente por aqueles que vão conhecê-lo.
    Felizmente, os blogs sobre automobilismo já fornecem uma visão diferente da „realidade“ da globo. Porém, em nenhum encontrei opiniões tão veementes, sem medo de não agradar quem pensa diferente.
    Dentre os blogs brasileiros (ou em português) que acompanho, este seria a maior perda.

  21. Fala Mário,

    Não desanima não !

    realmente deve dar um desânimo danado, a falta de educação das pessoas, acho que hoje em dia andamos vivendo uma espécie de apagão moral aqui no brasil, cada vez mais é „cada um por si“ muitos esquecem que vivemos em sociedade e o direito de um termina quando começa o odo outro.

    Frequento um fórum criado por um Belga, muito gente boa, e doido por F1 e automobilismo em geral, e a galera sempre manteve o alto nível nos dois anos que frequento, claro que algumas rusgas as vezes aparecem, mas nem de longe alcançam os baixos níveis que vemos em alguns blogs ou fórums aqui.

    Lembre-se este blog é seu, é a sua „casa“ virtual então esse papo de „censura“ que o baderneiros de plantão usam, é só isso mesmo, papo furado, pois eles mas do que ninguem não professam o que alardeiam, além do mais ninguem em sã consciência, deixaria alguem entrar na sua casa, mesmo sendo virtual, usando palavriado chulo, maneiras desagráveis etc…

    Quanto aos textos em inglês para traduzir para o português acho que dou conta embora esteja um pouco „enferrujado“. hehehe

    abs e como diria meu sogro, vamos que vamos !

  22. Mario acompanho seu blog a bom tempo, porêm nunca fiz nenhum comentário.
    Considero seu trabalho e também o do Lívio (com quem trabahei no Estadão) referências de qualidade sobre F1 e jornalismo.
    Estou aqui escrevendo para lhe incentivar e apoiar em qualquer que seja sua decisão, mas desde já me manifesto contra uma póssível desistência.
    Espero que possa continuar produzindo o Blog que sempre nos brinda com: credibilidade, ética e informação de qualidade.
    Abraços a todos

  23. Nem precisa explicar porque nao rsrsr mas so de saber que ja ta na gaveta anima a gente!!! Valeu Mario

  24. Oi Mário? Sou frequentadora aqui de seu blog, gosto muito de suas opiniões e seria uma pena você ter que abrir mão de tal espaço por falta de tempo. Então, se quiser, também estou à disposição para ajudar com a tradução, pois esta é minha área de trabalho (inglês-português).

    Beijinhos

  25. É enormemente triste ver a falta de boa educação do brasileiro. Queremos ver o Brasil em posição de destaque, mas o achamos campeão em situações negativas: corrupção, criminalidade, prostituição, drogas, intolerância, … Basta lembrarmos como se deu a última campanha eleitoral, a religião invadindo a politica, a mentira valendo mais que a verdade, o regionalismo provocando a nacionalidade, que concluíremos: como povo somos muito piores do que imaginamos, mesmo tendo pessoas excelentes para nos representar e salvarmos.

    Alegrei-me ao encontrar o seu espaço, seus textos são ótimos. Dou meus parabéns e obrigado pela as informações.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s