quarta-feira,

prevson.jpg

27 de fevereiro – Hoje Peter Revson faria 69 anos e que bela oportunidade de relembrar a maravilhosa McLaren M20 que „Revvie“ pilotou no campeonato Can-Am de 1972. Devo admitir que eu tinha na época uma preferência pela Porsche 917/10, seguido do modelo 917/30. Ao mesmo tempo sempre achava que o modelo M20 foi o protótipo mais bonito que a McLaren jamais construiu. Uma pena que usava aquele Chevy V8 Big Block aspirado, que não oferecia chance alguma contra as Porsche Turbo.


Peter Revson, 1972 27/2/1939, nasce Peter Jeffrey Revson em Nova Yorque nos EUA.

Peter Revson e seu irmão mais novo Doug cresceram em ambiente próspero, já que o pai tinha vendido a participação na marca de cosméticos Revlon por um valor bastante alto em 1958. Peter apareceu na Europa em 1963 para competir na Formula Junior e já no final daquela temporada estreou na Formula 1 ao participar o Gold Cup, uma corrida extra-campeonato no circuito de Oulton Park. Levou jeito e resolveu criar a equipe Revson Racing, administrada por Reg Parnell, e participou em onze eventos ao volante de uma Lotus-BRM em 1964, inclusive seis etapas do Mundial de F1. Mas os resultados não correspondiam com as expectativas e Peter voltou aos EUA para correr na Can-Am. Apesar do choque da morte do amigão Timmy Mayer, que sofreu um acidente fatal em uma etapa da Tasman series em 1964 Tasman, e depois do irmão caçula Doug, que bateu forte um uma corrida de F3 na Dinamarca em 1967, Peter nunca equer pensou em abandonar as pistas. A paixão pela velocidade superava até a dor destas perdas crueis. Em 1969 terminou as 500 Milhas de Indianápolis em 5º lugar e venceu uma etapa da categoria no circuito Raceway Park, também localizado em Indianápolis, ao volante de uma Brabham-Repco. Nisto, em 1972, surgiu uma segunda chance na Formula 1 com a equipe Yardley McLaren e vencendo os GPs da Inglaterra e do Canadá demonstrou que habilidade já não lhe tinha faltado na sua primeira tentativa. Para a temporada de 1974 mudou-se para a equipe Shadow, mas acabou sofrendo um acidente fatal nos testes para a etapa de abertura em Kyalami na semana anterior ao GP da África do Sul. A suspensão dianteira do Shadow quebrou, o carro saiu da pista e passou por baixo do guard rail, Peter Revson morreu no impacto.

Nasceu: 27 de fevereiro de 1939 em Nova Yorque nos EUA.
Faleceu: 22 de março de 1974 no circuito de Kyalami na África do Sul aos 35 anos.

*

Who is who 27/2/1960, morre Ettore Chimeri.

Italiano naturalizado na Venezuela, Ettore Chimeri competia em provas por toda América do Sul. A sua unica participação na Formula 1 aconteceu no GP da Argentina de 1960 em Buenos Aires, ao volante de uma Maserati 250F já bastante detonada. Portanto, não foi nenhuma surpresa que o carro não durou até a bandeirada. Trainando para o Gran Premio Libertad perto de Havana, Cuba, ele sofreu um acidente sério. Sua Ferrari despencou de um barranco e embora socorrido ainda com vida do seu esportivo e imediatamente transportdao via helicóptero ao hospital, Chimery acabou falcendo na mesma tarde devido aos seus ferimentos.

Nasceu: 4 de junho de 1921 em Lodi na Itália.
Faleceu: 27 de fevereiro de 1960 em Havana, Cuba, aos 38 anos.

*

Who is who 27/2/1901, nasce o Conde Goffredo Zehender.

Piloto oficial da Alfa Romeo por boa parte de sua carreira, o conde também foi muito bem no cenário dos Grands Prix, optando depois pela Maserati e assumindo uma vaga como piloto-reserva da Mercedes Benz. Mas ele conquistou os seus maiores sucessos ao volante de esportivos em, principalmente em maratonas como a Mille Miglia italiana.

Nasceu: 27 de fevereiro de 1901.
Faleceu: 7 de janeiro de 1958 aos 57 anos.

Advertisements

2 Gedanken zu “quarta-feira,

  1. sobre Peter Revson: ouvi dizer que seu sobrenome era mesmo Revlon(confirmado na Wikipedia), a família não aprovava a sua opção profissional, e ele se livrou da situação com um trocadilho saboroso: mudou para Revson, que em inglês pode significar ‚filho dos giros(RPM)‘ – rev son. Legal demais.
    Eu vi o cara andando em Interlagos em dois GPs, em 73 (só assisti os treinos da sexta-feira) com Yardley-Mclaren e em 74 com UOP-Shadow.
    Não sabia que já tinha perdido um irmão também nas corridas.

  2. aliás, o cara não andava, ele corria… piloto de corridas de automóvel, como diz o Emerson.
    grande abraço

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s