Analise de pré-temporada 2008 – 2ª parte: Mais que calotas

Ferrari wheel caps Quando a Ferrari começou a usar as calotas uma vez ou outra por volta da temporada de 2006, aquilo foi visto como um acessório que poderia – talvez sim, talvez não – trazer uma melhoria no desempenho aerodinâmico do carro. Mas a concorrência estimava que aquilo talvez trouxesse um beneficio em torno de 1/1000, pois ajuda um pouco a acalmar a turbulência em volta do pneu. Mas de lá pra cá esta peça aparentemente passou por uma mutação e agora faz parte do conjunto que gera aderência aerodinâmica.


Calotas lisas assim não são nenhuma novidade. Lembro ter visto elas vinte anos atrás em carros da Formula 3 em circuito com longas retas como Monza e Avus. Ou nos ovais nos EUA na Formula Indy e Formula Mundial. Alias, é neste tipo de circuito que elas fazem mais sentido, pois nos circuitos convencionais costumam existir pontos de freadas fortes no final de um retão. E como elas também impedem a circulação de ar, existe uma restrição na refrigeração dos discos e das pinças dos freios anteriores, corre-se o risco do óleo de freio aquecer e o pedal “amolecer” comprometendo o desempenho.

Felipe Massa, Ferrari F2007

Pensando nisto, foi interessante ver a Ferrari usando estas calotas, praticamente encapsulando a roda na integra. Surgia a pergunta: Por que optaram por isto? Havia já rumores sobre estas calotas, como elas funcionam, os efeitos que trazem e que no nervosismo de Jean Todt sobre a espionagem, estas peças tinham um papel importante. A Ferrari investiu muito tempo no túnel de vento e manteve o departamento de engenharia ocupado com o desenvolvimento destas calotas, e que a McLaren entendeu o funcionamento através do dossiê furtado por Nigel Stepney. Isto pode até ter alguma validade, pois a McLaren apareceu recentemente com algo bem parecido, mesmo sendo diferente nos detalhes. Mas pode ser somente uma especulação vivaz, já que a BMW e a Renault também estão experimentando algo assim. E mesmo cada versão ter uma aparência diferente, por vezes menos feio que o original, o efeito é o mesmo.

Qual é o grande lance então? Bom, estas calotas parecem ser só isto mesmo, um objeto para “consertar” a superfície da roda. Mas elas fazem muito mais que isto. De fato foi a Ferrari que apareceu vários anos atrás com um sistema de freios escondidos em uma espécie de cápsula, algo que se viu abertamente pela primeira vez, quando Michael Schumacher perdeu uma roda dianteira durante o GP de San Marino. Aquela construção funciona como uma turbina, ventilando o seu interior por meio da própria rotação e refrigerando discos e pinças, melhorando assim o desempenho dos freios. Obviamente isto causava fortes turbulências onde o ar quente era expelido no lado de fora e as calotas ajudavam a acalmar estes turbilhões.

Renault wheel caps

Pesquisando o assunto à fundo, a Ferrari descobriu como usar este efeito para sugar ainda mais ar do lado do chassi, mesmo isto sendo mais que o dobro do volume necessitado para a refrigeração dos freios, e como expelir esta quantia de ar pelas aberturas das calotas, sem quebrá-las. Já entenderam, né? Estas peças já merecem outro nome, porque de calota não tem nada. Na verdade o conjunto da obra virou uma parcela do pacote aerodinâmico, sugando ar de atrás do aerofólio dianteiro e do assoalho na parte de trás, expelindo-o para as extremidades do carro sem causar turbulência. Uma melhora na estabilidade do carro graças à um aumento de aderência, uma velocidade máxima ligeiramente melhor graças à uma redução de turbulências em volta das rodas é a conseqüência do funcionamento destas engenhocas. Eis uma calota chique, mas que jamais você vai encontrar para o seu carro em uma loja de Tuning…

Amanhã: Concepções arrojadas e seus riscos.

Advertisements

14 Gedanken zu “Analise de pré-temporada 2008 – 2ª parte: Mais que calotas

  1. Mário,

    O mais interessante nessas calotas é que elas estão visivelmente fora do regulamento.

    É um objeto aerodinâmico que se move (junto com todo o conjunto da suspensão e freios). A alegação da Ferrari era de que a função primária da coisa seria o resfriamento dos freios. OK!

    Mas os dutos dos freios, que teriam como função também o resfriamento dos freios, são artefatos aerodinâmicos inclusive REGULAMENTADOS pela FIA, exatamente no parágrafo que detalha a „influência aerodinâmica“ (3.15).

    A alegação para o banimento do mass dumper da Renault „no meio do campeonato numa disputa feroz pelo campeonato“ era justamente pelo artefato da Renault ter essa função aerodinâmica secundária.

    O problema é que foi a Ferrari quem trouxe as calotas para a Formula 1 e a FIA aprovou a utilização sem mais delongas. Agora que todo mundo desenvolveu a sua, eu quero ver a cara de pau do Max para banir o tal artefato aerodinâmico!

    Enfim…

    Abração!

  2. Eu não queria entrar (ainda) neste detalhe, mas há um fuxico que a McLaren só testou o artefacto para poder preparar um protesto formal, justamente por o motivo citado por você, Becken.

    Aiai, vai começar tuuudo de novo…

  3. Mas estas calotas não são fixas em relação ao solo? Ou seja, elas não rodam junto com a roda. Vide a foto acima. Ela tem uma parte cortada que fica sempre pro mesmo lado. Então seria diferente dos amortecedores de massa da Renault que eram móveis, pois o proibido são peças móveis. Mário, pode nos explicar isso?
    Abraços,
    Leílton Ribeiro
    Alfenas, MG

  4. É isso ai Becken !

    e agora como dona FIA vai explicar essa ? afinal a calota tem função aerodinâmica e é móvel !

    exemplo clássico de „aos amigos tudo, aos inimigos a lei !“.

  5. Depois que baniram os ‚mass dampers‘ por jugá-los peças aerodinâmicas móveis, creio que a FIA rasgou o regulamento e simplesmente manda e desmanda arbitrariamente. Sme contar em tantas outras pacotadas ano a fora.

  6. Desses boatos aí ninguém tava sabendo não, Mário… Se a McLaren conseguir banir vai acarretar um leve prejuízo para as outras equipes. Vamos esperar pra ver se se confirma.

  7. Sobre esssa questão de móvel, é como o Becken explicou, a calota se move junto com a suspensão e o sistema de freios. E as de trás giram. Entonces…

  8. Por favor se possível gostaria de exclarecer uma dúvida,
    onde fica o ajuste de freios , que Massa usa bastante em um carro de F1???
    Fica atás do volante????

  9. Lucas, tudo que é eletrônico é ajustado no volante. Como o ajuste de freios é feito mecanicamente, existe uma pequena alavanca montada na estrutura de fibra de carbono do cockpit que contorna as pernas.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s