quarta-feira,

Maurice Trintignant, Ferrari 625, 1955 Monaco GP

13 de fevereiro – Sendo hoje o aniversário da morte Maurice Trintignant, a imagem acima é mais que justa como homenagem ao primeiro francês a vencer um GP de Formula 1. Era justamente neste evento, onde foi tirada a foto acima, que Trintignant conquistou esta vitória histórica: O GP de Mônaco de 1955. Fangio e Moss quebraram e Ascari teve seu bizarro acidente, despencando com seu Lancia na bacia do porto de Mônaco. Apesar de ter largado do 9º lugar, Trintignant demonstrou habilidade e cuidados com o equipamento e acabou triunfando sobre astros da época e carros considerados imbatíveis.

*

Who is who 13/2/1922, nasce Mike Oliver em Farnborough na Inglaterra.

Junto com o sócio Rodney Clarke, Oliver era Fundador da marca Connaught, inicialmente construindo esportivos, depois carros de Formula 2 e nos anos 1954 a 55 preparava-se a estréia na Formula 1. Ele era chefe de equipe e engenheiro chefe da Connaught no GP de Syracusa de 1955, quando seu piloto Tony Brooks conquistou a primeira vitória de um carro inglês contra a hegemonia dos italianos e alemães. Mas o sonho durou pouco, em 1957 a Connaught ficou sem recursos e teve que fechar a fábrica. Mike Oliver, ex-piloto da força aérea britânica, achou emprego com o fabricante de caças Folland e tornou-se piloto de testes no desenvolvimento de um caça de treinamento, usado inclusive pela Red Arrows, famosa esquadrilha inglesa.

*

Willi Heeks 13/2/1922, nasce Wilhelm Heeks em Moorlage na Alemanha.

As duas únicas participações de Willi Heeks em Grandes Prêmios aconteceram em 1952, pilotando uma AFM-BMW no GP da Alemanha, e em 1953, desta vez ao volante de um Veritas Meteor, também no Nürburgring.

Nasceu: 13 de fevereiro de 1922 em Moorlage na Alemanha.
Faleceu: 13 de agosto de 1996 em Bocholt na Alemanha aos 74 anos.

*

Jim Crawford, 2002 13/2/1948, nasce Jim Crawford em Dunfermline na Escócia.

Jim Crawford, ex-piloto de testes da Lotus que teve a sua estréia na F1 em um modelo 72 em 1975, morre no dia 6 de agosto de 1992 aos 44 anos em conseqüência a um problema de saúde. O inglês provavelmente foi o último piloto que conseguiu tal façanha começando como mecânico. Curiosamente sempre teve sucesso nos EUA, sendo piloto de ponta na Formula Atlantic, na Can-Am e na Fórmula Indy, na qual ainda estava na ativa quando faleceu. Nas 500 milhas de Indianápolis seu melhor resultado foi um 6º lugar em 1988.

Nasceu: 13 de fevereiro de 1948 em Dunfermline na Escócia.
Faleceu: 6 de agosto de 2002 em Tierra Verde, EUA, aos 54 anos.

*

Who is who 13/2/1976, morre Paul Russo.

Piloto de sucesso nas categorias midget e IndyCar, os dados sobre Russo geram à primeira vista confusão nas estatísticas da Formula 1, já que seus resultados não parecem coerentes com os pontos marcados. Seu melhor resultado, por exemplo, foi o 2º lugar nas Indy 500 de 1955 como 2º piloto no carro de Tony Bettenhausen. A Indy 500 era na época uma etapa do Mundial de F1 e as regras permitiam troca de pilotos, mas os pontos adquiridos com o resultado eram divididos pelo numero de pilotos compartilhando o mesmo carro. Enquanto o seu melhor resultado correndo solo, o 4º lugar na edição de 1957, lhe rendeu a devida pontuação na integra. Russo faleceu em 1976 visitando as 500 Milhas de Daytona.

Nasceu: 10 de abril de 1914 em Kenosha nos EUA.
Faleceu: 13 de fevereiro de 1976 em Daytona nos EUA.

*

Maurice Trintignant, 2003 13/2/2005, morre Maurice Trintignant.

Irmão mais novo de Louis Trintignant, piloto oficial da Bugatti na época antes da 2ª Guerra Mundial, Maurice Trintignant Maurice Trintignant foi considerado um herói nacional pelos conterrâneos. Era um piloto bastante versátil, competindo pela Gordini e depois Ferrari, vencendo as 24 Horas de Le Mans de 1954 Le Mans com o companheiro Froilan Gonzalez. Naquele mesmo ano ele ainda estreou na Formula 1 e levando a bandeirada em 1º lugar em Mônaco em 1955 o tornou o primeiro piloto francês a vencer um Grand Prix valido para o Mundial de F1. Mas o restante de sua carreira na F1 foi bastante movimentada, passou por várias equipes, entre elas Bugatti, Vanwall, novamente Ferrari em 1957, BRM, a equipe particular de Rob Walker com a qual venceu pela 2ª vez em Mônaco, a Scuderia Centro Sud e por final foi parar mais uma vez – mas bem breve – com Rob Walker após o acidente de Stirling Moss em 1962. Depois de se retirar das pistas, Maurice Trintignant assumiu o comando da vinícola da família perto da sua cidade natal de Vergèze na região Languedoc-Roussillon, onde produziu com sucesso um vinho denominado „Le Petoulet“ e foi eleito prefeito do município por um período.

Nasceu: 30 de outubro de 1917 em Sainte-Cécile-Les-Vignes, França.
Faleceu: 13 de fevereiro de 2005 em Nîmes na França aos 87 anos.

Advertisements

7 Gedanken zu “quarta-feira,

  1. Mario,
    Nelson Piquet também foi um que chegou ao sucesso como piloto tendo iniciado a vida metendo a mão na graxa…

  2. Ah, não sei se filho de político rico , que voltou dos estudos nos EUA e fuçava em carros escondidinho vale na comparação. O Crawford trabalhou como mecânico porque não tinha outra opção de ganhar a vida…

  3. Não, porque seria? A constatação é que o Crawford subiu do trabalhador para piloto profissional. Só.

  4. Sim, mas o fato é que Reutemann perdeu um campeonato pro cara que uns anos antes limpava as rodas do carro dele. Mas a consideração também é bastante válida.

  5. Ainda bem que Räikkönen, Alonso e Hamilton não precisam escutar ter perdido o Mundial para um entregador de marmita…

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s