5ª-feira,

Alan van der Merwe, Honda F1, Bonneville 400

31 de janeiro – Hoje é o aniversário de Alan van der Merwe, o homem mais veloz da Formula 1 – em linha reta. Em julho de 2006 a equipe Honda de Formula 1 quebrou vários recordes mundiais da FIA de velocidade máxima com o Alan pilotando um dos Honda F1 de motor V10 de 3 litros, marcando uma média de 397.360 km/h na ida e volta em distancia de uma milha. Nisto ele também quebrou o recorde para a distancia de um quilometro, marcando uma media de 397.481 km/h. As velocidades médias ali conseguidas, assim como a velocidade máxima alcançada de 400,459 km/h são superiores a qualquer marca jamais registrada oficialmente.

*

Joakim Bonnier, 1972 31/1/1930, nasce Joakim Bonnier em Estocolmo na Suécia.

Um Gentleman driver endinheirado, mas altamente competitivo e personagem benquisto no automobilismo internacional, Jo Bonnier estreou na Formula 1 em 1957 com uma Maserati e a sua vitória mais comentada foi conquistar para a BRM a primeira vitória da marca no GP da Holanda de 1959 em Zandvoort. Ele tornou-se um membro freqüente do circo da F1, mesmo bons resultados se tornando cada vez mais escassos devido também ao equipamento disponível às equipes particulares pelas quais competia. Com a mesma dedicação cumpria seu papel fortalecendo a Grand Prix Drivers‘ Association, a associação dos pilotos de F1, ao apresentar melhorias na segurança das pistas. Ao lado da F1 competia com sucesso em prova de longa duração, vencendo a Targa Florio em 1960 e novamente em 1962, ano em que venceu também as 12 Horas Sebring. Bonnier morreu durante as 24 Horas de Le Mans 1972 quando o seu Lola-Cosworth T280 foi arremessado por cima do guard-rail à beira pista após uma colisão com a Ferrari Daytona do piloto amador suíço Florian Vetsch e despedaçando-se nas arvores.

Nasceu: 31 de janeiro de 1930 em Estocolmo na Suécia.
Faleceu: 11 de junho de 1972 no circuito de Le Mans na França aos 42 anos.

*

Tino Brambilla, 2007 31/1/1934, nasce Ernesto Brambilla em Monza na Itália.

Tino Brambilla participava no Mundial de Motos na categoria de 350cc e mudou-se para quatro rodas quando surgiram oportunidades no automobilismo. Mas a tentativa de tentar a estréia na Formula 1 com um Cooper T53-Maserati da Scuderia Centro Sud no GP da Itália de 1963 veio antes da hora, não conseguiu passar pela classificação. Correndo no Europeu de Formula 2, surgiu uma chance de correr com o 166 da Ferrari, vencendo em Hockenheim e Vallelunga. O patrão Enzo Ferrari gostou da pilotagem arrojada e lhe concedeu uma nova chance. A Scuderia inscreveu Tino para o GP da Itália de 1969, mas poucos dias do grande momento ele sofreu um acidente de moto. Sem condições físicas acabou perdendo a chance, pois Enzo colocou Ricardo Rodriguez na 312 no lugar do infeliz piloto italiano. No final das contas Tino nunca teve a chance de largar em um GP de F1. Coube ao seu irmão mais novo, Vittorio, de salvar a honra da família Brambilla na F1 alguns aos depois.

*

Mauro Baldi 31/1/1954, nasce Mauro Baldi em Reggio-Emilia, Italy.

A estréia de Mauro Baldi na Formula com a Arrows em 1982 foi a conseqüência lógica da maneira como tinha dominado na F3 européia. Após somente um temporada foi chamado para virar piloto oficial da Alfa Romeo em 1983, conquistando seu melhor resultado no GP da Holanda em Zandvoort terminando em 5º lugar. Depois de duas péssimas temporadas em 1984 e 1985 com a sempre mal-financiada equipe, Baldi resolveu investir na excelente reputação que ganhou com a Lancia no Mundial de Marcas e continuou na categoria pilotando pela Porsche, Sauber e Peugeot, inclusive conquistando o titulo em 1990. Naquele ano também foi responsávelpelo desenvolvimento do novo projeto de F1 da Lamborghini F1. Dividindo uma Porsche com Yannick Dalmas e Hurley Haywood venceu as 24 Horas de Le Mans e continua até hoje participande de corridas de endurance.

*

JJ Lehto, 2007 31/1/1966, nasce Jyrki Jarvilehto em Espoo, Finland.

Jykri abreviou se nome para JJ Lehto ainda cedo na carreira e isto acabou facilitando as coisas para os chefes de equipe quando o finlandês venceu o campeonato inglês de F3 em 1988: Assim ficou mais fácil anota o nome desta nova promessa. Estreando em 1989 ele acabou participando em 62 GPs de F1, seu melhor resultado foi um 3º lugar no GP de San Marino de 1991 em Imola. Após ser envolvido no acidente da largada no mesmo GP três anos depois e já com uma vértebra ferida, JJ parecia ter perdido o arrojo e parecia até aliviado quando mudou para o campeonato alemão de turismo DTM. Com a Opel na DTM e sua vitória nas 24 Horas de Le Mans com uma McLaren F1 GTR, uma vitória que considera o melhor momento da sua carreira, JJ voltou a sentir prazer pela pilotagem. Dez anos após esta conquista formaria junto com Kristensen e Werner o trio que levou a Audi R8 da equipe particular Champion Racing Audi R8 à vitória na edição de 2005 do grande clássico francês. Alias, foi a primeira vitória de uma equipe não-oficial desde as 24 Horas de Le Mans de 1967. Hoje ele participa da Le Mans Series e, quando a sua agenda permite, trabalha para a TV finlandesa como comentarista de F1.

*

Alan van der Merwe, 2007 31/1/1980, nasce Alan van der Merwe em Joanisburgo na África do Sul.

Quando o campeão de 2003 da F3 inglesa assinou contrato côo um dos pilotos de teste da BAR-Honda para 2004, esperava-se que o talento sul-africano iria para na Formula 1 cedo ou tarde. Isto acabou não acontecendo, mesmo assim entrou para a história como o piloto mais veloz da F1. Como assim? Alan foi contratado como piloto oficial da Honda para o projeto Bonneville 400 e acabou marcando 400,459 km/h de velocidade máxima no deserto de Bonneville Salt Flats nos EUA Pilotando um F1 com motor V10 de 3 litros. Ele também foi chamado para competir pela equipe da África do Sul na A1 Grand Prix, a Copa do Mundo de Automobilismo.

Advertisements

5 Gedanken zu “5ª-feira,

  1. Cara você tá errado acerca da ultima vez k uma ekipa não oficial venceu Le Mans não foi em 1967 mas sim em 1997 num TWR Porsche WSC-95, com Michele Alboreto, Stefan Johansson e o Tom Kristensen carro k em 96 tambem tinha vencido a corrida então com Manuel Reuter, Davy Jones e o estreante Alexander Wurz.

    O carro apesar de ter corrido Com a vaga da então equipa oficial da Porsche, a Joest este projecto nunca teve carimbo de oficial para correr em Lemas.

    Pode ler a história aki
    http://en.wikipedia.org/wiki/Porsche_WSC-95

    Só mesmo pra corrigir não leva a mal cara.

  2. Meti os pés, o que queria dizer no post acima era que a primeira vitória de uma equipa privada em Le Mans a seguir a 1967 foi em 1997 com o TWR Porsche WSC-95 e não em 2005 pela Champion Racing, mesmo que a vitória de 1997 fosse contada como oficial visto o carro utilizado tinha ganho em 1996 como carro oficial, continuaria a ser errado pois em 2004 Audi Sport Japan Team Goh era tambem uma equipa privada, apesar de utilizar 2 pilotos da oficiais Audi era equipa privada.

  3. Não que isso sirva de desculpa, mas o que andei passando com esta ¨%@%#% de provedor de internet via rádio não tem cabimento!!!!

    Perdi a conta quantas vezes salvei, reconfigurei e publiquei os post desta semana. Assim acabo sem tempo pra pesquisar as coisas direito, os posts estão cheios de erros de todo tipo em consequencia da conexão errática e o tempo que perco com isto. Nunca sei se a correção foi salva ou não. Na maioria das vezes não é caso. UM SACO ! ! !

    Você está certo enquanto ao seu comentário. Aliás, estava lá em Le Mans em 1996 e nem mesmo aquele carro vencedor era oficial. E a McLaren F1 de 1995 também não era. Esqueça, errei de cabeça quente. Sorry!

    Amanhã vou dar um pé na bunda destes relaxados e quem sabe na próxima semana, com a cabeça fria e um provedor de qualidade (se é que isto existe no Brasil…) este blog volte à sua qualidade anterior.

  4. Salvo engano, o Alan chegou acima dos 400 numa pista de um aeroporto pois as tentativas no lago de sal nao deram certo por causa do clima.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s