6ª-feira,

kurtis-sports-cars.jpg

25 de janeiro – Há 100 anos nasceu Frank Kurtis, um homem que tinha o potencial de se tornar o Enzo Ferrari americano. Ao lado da produção de carros de corrida Kurtis-Kraft ele também criou uma linha limitada de esportivos e roadsters com a sua marca KSC (Kurtis Sports Car) no final dos anos 40. Mas o elevado custo de produção e pouco talento para vendas forçou Kurtis à vender seus projetos ao milionário Muntz e entregou a empresa que fabrica peças para a aeronáutica, motores de dragsters e motonautica ao filho Arlen.

*

Mart?n de Alzaga Unzué, 1982 25/1/1901, nasce Martín Máximo Pablo de Alzaga Unzué em Buenos Aires na Argentina.

Nos anos 20 ‘Macoco’ de Alzaga, como era apelidado, era tão conhecido nos EUA como na Europa e na sua terra natal, a Argentina. Ele foi piloto oficial da Bugatti nas 500 milhas de Indianápolis em 1923. No mesmo ano participou do GP da Itália em Monza pilotando um Miller 122. Em 1924 venceu na Coupe de l’Autodrome em Miramas perto de Marselha na França ao volante de um Sunbeam 4.9.

Nasceu: 25 de janeiro de 1901 em Buenos Aires na Argentina.
Faleceu: 15 de novembro de 1982 em Buenos Aires na Argentina aos 81 anos.

*

Luca Badoer, 2007 25/1/1971, nasce Luca Badoer em Montebelluna na Itália.

O campeão da Formula 3 italiana de 1990 e do Europeu de Formula 3000 de 1992 chegou à Formula 1 como grande promessa italiana e companheiro de equipe de Michele Alboreto na Scuderia Itália em 1993. Mas para correr na F1 ele nunca teve equipamento de primeira na mão, só para testar. Com a Minardi e a Forti Corse não tinha como obter resultados expressivos. A cena mais marcante foi o choro de Luca depois que teve abandonar o GP da Europa de 1999 por quebra de cambio, perdendo assim a chance de marcar o melhor resultado de sua vida, pois estava em 4º lugar até ali. Muito melhor as condições de trabalho como piloto de teste oficial da Ferrari. Já tinha ocupado esta vaga antes, mas desde 2000 está conformado a assumir esta posição sem ademais ambições de competir. Rodando milhares e milhares de quilômetros em testes, Luca tornou-se ao longo em uma peça chave no sucesso recentes da.

*

Johnny Cecotto, 2005 25/1/1956, nasce Alberto Cecotto em Caracas na Venezuela.

Quando o bicampeão mundial de motos Johnny Cecotto decidiu mudar para competição em quatro rodas em 1981, a sua estréia no Europeu de Formula 2 com a Minardi convenceu e logo lhe rendeu um contrato com a equipe oficial da March para a temporada seguinte. Em 1982 Cecotto logo tinha que ser visto como um dos favoritos e na briga pelo titulo só teve que ceder ao companheiro de equipe, o italiano Corrado Fabi. A sua estréia na Formula 1 aconteceu já no ano seguinte, a sua terceira temporada no automobilismo, com a Theodore. A equipe não era nada competitiva e assim mudou em 1984 para a equipe de Ted Toleman, onde encontrou Ayrton Senna como companheiro de equipe. Mas as suas ambições acabaram em um acidente grave na classificação do GP da Inglaterra. Com ferimentos extensos em suas pernas, Cecotto teve dar adeus à F1 e uma vez recuperado procurou estabelecer uma carreira no mundo dos carros turismo. Boa parte dos anos seguintes passou na DTM alemã, seu maior sucesso provavelmente sendo a conquista do campeonato alemão de Superturismo com a BMW em 1998. Desde os dias do agora extinto campeonato alemão V8 STARS series, ele está hoje monitorando a carreira do filho Johnny Cecotto Jr.

*

Mario Haberfeld, 2005 25/1/1976, nasce Mario Haberfeld em São Paulo, Brasil.

Como campeão inglês de Formula 3 de 1998 estava bem encaminhado para Formula 1, mas acabou sendo vitima do esquema da dupla Dennis/Haug de promover o Nick Heidfeld na Formula 3000 queimando outros talentos ao lado do alemão na equipe Junior da McLaren-Mercedes. Fora de algumas sessões de testes com um F1, os dois tutores só prejudicaram a carreira do brasileiro de origem austríaca. Ele aparentava ter encontrado um novo lar na Champ Car World Series nos EUA estreando com um excelente 4º lugar. Mas no fundo nunca teve material em mãos para brigar por vitórias. Depois de algumas tentativas na Grand-Am estreou no final do ano passado na Le Mans Series, onde possivelmente dará continuação à sua carreira.

*

Frank Kurtis, 1963 25/1/1908, nasce Frank Kurtis em Crested Butte, Colorado, USA.

Frank começou a construir carros de corrida no fundo do quintal e a primeira participação de um Kurtis-Kraft Special na Indy 500 em 1948 quase rendeu a vitória. O 2º lugar em Indy foi superado com a conquista do campeonato. Um sonho tornou-se realidade quando Johnny Parsons vence ao volante de um Kurtis Wynn’s Oil Special na Indy 500 de 1949. No ano seguinte a dupla Parsons e Kurtis repete a proeza, a vitória coincide com a inclusão da Indy 500 no Mundial de Formula 1 e assim os dois foram parar nas estatísticas do mundo da F1. Até 1963 a Kurtis-Kraft fabricou 550 carros da categoria norte-americana midget, 600 destes carros em forma de kit para serem montados individualmente e 120 carros em especificação para disputar a Indy 500, a qual a marca venceu cinco vezes no total. Frank aposentou-se em 1968, deixando no comando da empresa o filho Arlen e faleceu em 1987.

Nasceu: 25 de janeiro de 1908 in Crested Butte, Colorado, USA.
Faleceu: 17 de fevereiro de 1987 em Los Angeles, EUA, aos 79 anos.

*

Henri Louveau 25/1/1910, nasce Henri Ernest Louveau em Suresnes na França.

Henri Louveau comprou do governo francês após a 2ª Guerra Mundial um velho Maserati 6CM, que tinha sido confiscado, que consertou tão bem que logo venceu uma corrida nas proximidades de Paris em Bois de Boulogne em 1945. Depois de vários sucessos nacionais se inscreveu com um Talbot Lago 4.5 para GPs de Formula 1, estreando no GP da Itália de 1950. Em 1951 pretendia disputar mais etapas, a começar pelo GP da Suíça. Mas dois acidentes sérios, um em Pau e outro em Bern, o deixaram pensativo e no final da temporada resolveu abandonar as pistas para cuidar da sua revendedora de esportivos Delage e Maserati, assim como uma empresa de aluguel de carros e caminhões em.

Nasceu: 25 de janeiro de 1910 em Suresnes na França.
Faleceu: 7 de janeiro de 1991 em Orléans na França aos 80 anos.

*

Heinz Schiller, 1962 25/1/1930, nasce Heinz Schiller em Frauenfeld na Suiça.

Um campeão em corridas de lanchas nos anos 50, Schiller resolveu tentar o automobilismo e logo obteve sucesso. Na Formula 1 a sua única tentativa aconteceu no GP da Alemanha, mas a estréia acabou em abandono após somente três voltas.

Nasceu: 25 de janeiro de 1930 em Frauenfeld na Suíça.
Faleceu: 26 de março de 2007 em Frauenfeld na Suíça aos 77 anos.

*

Toni Ulmen 25/1/1906, nasce Anton Ulmen em Düsseldorf na Alemanha.

Campeão alemão de F2 ao volante de um Veritas-Meteor em 1949 Toni Ulmen surgiu em 1952 com o seu Veritas equipado de uma carroceria aerodinâmica em dois GPs, mas não conseguiu igualar os seus sucessos na F2 com o carro faltando potência para tal. Acabou correndo com esportivos e um 3º lugar com uma Jaguar nas 24 horas de Spa.

Nasceu: 25 de janeiro de 1906 em Düsseldorf na Alemanha.
Faleceu: 4 de novembro de 1976 em Düsseldorf na Alemanha aos 70 anos.

Advertisements

5 Gedanken zu “6ª-feira,

  1. Acuma?

    SR-71 Blackbird é um jato espião da força aérea americana, desenvolvido pela divisão Skunk Works da Lockheed, gigante aerospacial americana!!

    O que o Kurtis fez foi desenvolver os carrinhos que davam a partida nos motores do Blackbird:
    „August of 1963 was the beginning of the design and construction of the Start Carts for the SR-71 Blackbird, the world’s fastest airplane. Frank Kurtis Company built these carts and spares for Lockheed Corporation throughout the 1980’s.

    Frank retired in 1968 and Arlen, his son, who had worked with him since his return from the Navy in 1956, continued on with the family business. The company continued work on the SR-71 project doing spares and repairs for Lockheed.“
    fonte: http://www.americansportscars.com/kurtis.html

  2. Obrigado por chamar a atenção a este mínimo detalhe. Deu pra ver que não manjo de coisa que sai do chão, né? Quando vi a foto do tal Blackbird quase caí de costas… E a fonte enquanto a esta parte da informação (que acabei de consertar…) aparentemente também não tem noção de passarinhos pretos!

    Pelo menos a parte dos carros (é desta que entendo afinal…) procede. Existe também um livro sobre todos os midgets e champ cars de Frank Kurtis, mas sobre ele mesmo há pouco relatos. Inclusive a data de falecimento é citada somente com o mês fevereiro no Wikipedia. O que pela minha pesquisa não procede. É um pouco como o aniversário do Enzo Ferrari, esse também ninguém sabe de certo.

    E dizem que o nome verdadeiro de Kurtis seria Kuretech, ou algo assim, e que a família seria de imigrantes serbos. Mas ninguém sabe confirmar com firmeza. Ou alguém sabe?

  3. Mario, comente sobre o R28! Quais suas expectativas?
    Alias, comente sobre a semana dos testes na F1.. ja esta fazendo falta um post sobre F1 heim. Ainda mais um com uma história engraçada tipo Ukyo, a Cobra e o Elefante.
    Abraço

  4. Comentar o que? Até a apresentação nos próximos dias não há sequer informações sobre a distancia entre eixos do R28. E antes de março ninguem vai poder falar nada com propriedade, porque é tudo esconde-esconde ou joguinho psicológico.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s