5ª-feira,

Who, where, when and why?

24 de janeiro – Bom, creio que será fácil adivinhar de que carro se trata na foto acima, o de numero 8. Mas alguém sabe quem está pilotando a baratinha, que corrida é esta acontecendo em qual circuito e como este piloto foi parar neste cockpit? Tem algo a ver com a data de hoje? Tem sim.

*

Gianni Agnelli, 2003 24/1/2003, morre Giovani Agnelli.

Mais conhecido por Gianni, ele era o neto de Giovanni Agnelli, o fundador da montadora italiana FIAT e do qual herdou o comando da empresa em 1966. Gianni cresceu nesta função e além, tornando-se o empresário de maior sucesso de toda a indústria italiana e acionista majoritário da FIAT. No comando da indústria com o maior numero de empregos do país e um dos maiores fabricante de automóveis da Europa, o enriqueceu substancialmente e também o tornou um dos personagens mais poderosos da Itália. Quando Gianni Agnelli faleceu, a equipe de Formula 1 da Ferrari, outra empresa em poder da FIAT, o homenageou batizando o carro da temporada de 2003 de Ferrari F2003-GA.

Nasceu: 12 de março de 1921 em Villar Perosa na Itália.
Faleceu: 24 de janeiro de 2003 em Turim na Itália.

*

Art Cross 24/1/1918, nasce Arthur Cross em Jersey City nos EUA.

Militar condecorado na 2ª Guerra Mundial e campeão do campeonato de carros midget de 1951, Art Cross tornou-se o primeiro piloto a receber o premio de Rookie of the Year, ao novato do ano, quando terminou em 5º lugar Indy 500 de 1952. No ano seguinte ele quase venceu a prova com um carro destinado para corridas em ovais de terra! Terminou em 2º lugar atrás de Bill Vukovich, que, como ele, recusou de parar nos boxes para entregar o carro à um piloto reserva, apesar do calor escaldante. Infelizmente ele e sua esposa ambos faleceram em questão de poucas semanas em 2005.

Nasceu: 24 de janeiro de 1918 em Jersey City nos EUA.
Faleceu: 15 de abril de 2005 em La Porte nos EUA aos 87 anos.

*

Albert Divo 1929 19/9/1966, morre Albert Divo.

Este piloto francês mostrou competência ao vencer vários Grande Prêmios nos anos 20. A começar pelo GP de Sitges de 1923, o qual venceu ao volante de um Sunbeam inglês. Mudou então para a marca Delage e venceu os GP da Espanha e da França de 1925. No ano seguinte, agora correndo pela concorrente Talbot, venceu o Grand Prix du Salon e finalizou a carreira vencendo a grande prova clássica italiana Targa Florio em 1928 e 1929. Após aposentar-se das pistas estava entre os membros que fundaram em 1962 na Suíça o clube de ex-pilotos Club International des Anciens Pilotes de Grand Prix F1.

Nasceu: 24 de janeiro de 1895 em Paris na França.
Faleceu: 19 de setembro 1966 em Essone na França aos 71 anos.

*

Jo Gartner, 1986 24/1/1983, nasce Josef Gartner em Viena na Áustria.

Jo Gartner tinha talento, mas lhe faltavam os recursos para chegar com facilidade onde merecia chegar. Assim sendo a vitória no GP de Pau de Formula 2 de 1983, considerando o equipamento que tinha em mãos, era um triunfo de altíssimo valor moral. Graças à sua determinação o austríaco acabou chegando à Formula 1 juntando um orçamento para comprar a 2ª vaga na Osella em 1984 a partir do GP de San Marino. Novamente se viu na situação de ter que fazer um milagre para conseguir um resultado expressivo com o carro à disposição. Mesmo assim conquistou um sensacional 5º lugar no GP da Itália, mas não aparece nas estatísticas de pontuação porque a minúscula equipe italiana só havia inscrito um carro para a temporada e o carro de Jô corria ficou sem direito a pontuar no Mundial. Sem recursos para 1985 e na falta de outra oferta, o austríaco aceitou correr no Mundial de Marcas com o Porsche particular da equipe de John Fitzpatrick e no ano seguinte aceitou oferta ainda melhor dos irmãos Kremer para o Mundial, além de correr nos EUA pela equipe de Bob Akin na IMSA. Mas apesar de não surgirem propostas decentes da F1, Jô continuava na convicção que um dia voltaria a ter uma chance na categoria máxima. Não sabemos se isto jamais iria acontecer, pois o destino tomou um rumo cruel. Estava entre os favoritos para as 24 horas de Le Mans de 1986 com a sua Kremer Porsche quando durante o seu turno durante a noite a Porsche 962 levantou vôo em plena reta Mulsanne e acabou se despedaçando entre as árvores à beira pista. Jo Gartner foi declarado morto no local.

Nasceu: 24 de janeiro de 1954 in Viena na Áustria.
Faleceu: 1º de junho de 1986 em Le Mans na França aos 32 anos.

*

Scott Speed, 2007 24/1/1983, nasce Scott Andrew Speed em Manteca nos EUA.

Filho do piloto norte-americano Mike Speed, Scott fazia sucesso no kartismo estadunidense e teve a sua grande chance ao vencer uma seleção de jovens pilotos da Red Bull ganhando uma bolsa para competir na Europa, patrocinado pelo marca de bebida energética. Scott venceu o campeonato alemão e europeu na Formula Renault em 2004, terminou a temporada na GP2 em 3º lugar e estreou na F1 pela Scuderia Toro Rosso em 2006. Mas após um ano e meio na equipe parecia não se entrosar, surgiram problemas nos bastidores e Scott acabou sendo demitido Após o GP da Europa de 2007. Frustrado com o mundo da F1 ele preferiu voltar para os EUA e dar continuação à carreira na NASCAR.

*

Tony Trimmer, 2007 24/1/1943, nasce Anthony Trimmer em Maidenhead na Inglaterra.

Como campeão inglês de Formula 3 de 1970, Tony Trimmer trazia os credenciais para conseguir uma vaga na F1. Mas a sua primeira chance de pelo menos tentar se classificar para um Grande Premio de Formula 1 surgiu com o pouco competitivo Maki em 1975. Após tentar em vão por quatro vezes de classificar a construção japonesa para um GP, Trimmer fez a próxima tentativa GP da Inglaterra de 1977, mas com a Surtees TS19 da equipe Melchester sequer conseguiu passar pela pré-classificação. A tentativa com uma velha McLaren M23 no ano seguinte, de novo no GP de casa, deu na mesma coisa. Mais um talento desperdiçado por falta de fundos.

Advertisements

14 Gedanken zu “5ª-feira,

  1. Brands Hatch está certo, 1971 também. Mas não é o Reine Wissell, que tinha capacete verde. E falta qual corrida era…

  2. É a Corrida dos Campeões, ora! Só não sei quem é o piloto. Pensei no John Miles, mas não. Outra coisa: não é a corrida onde morreu o Jo Siffert?

  3. Estamos chegando lá, Speeder:

    A foto mostra uma Lotus 72do Gold Leaf Team Lotus no „Race of Champions“ em Brands Hatch no julho de 1971. Mas não era Reine Wissell, nem John Miles ao volante. Ora vamos, agora já tá fácil demais…

    P.S. Siffert morreu no „Rothmans Victory Race“ em outubro de 1971

  4. Não foi fácil?

    Tony Trimmer, aniversariante no dia 24/1, pilotando uma Lotus 72do Gold Leaf Team Lotus no “Race of Champions” em Brands Hatch no julho de 1971.

    Agora só falta dizer o porque ELE estava pilotando um 72 ao lado do Reine Wissell naquele evento. Se quiser ser chato, tem até dois motivos prfa isto… 😀

  5. Olha, posso estar errado, mas sei que o Emerson Fittipaldi teve um ano muito difícil em 1971. Ele sofreu um acidente de estrada gravíssimo e também se machucou nos treinos para um G.P. da Fórmula 1 (se não estou enganado, foi em Zandvoort). Talvez por isso ele não tenha estado presente nessa corrida em Brands Hatch, e o Colin Chapman, por algum motivo, chamou o Trimmer para substituí-lo. Seria isso?

    Grande abraço!

    Gustavo Coelho

  6. Hehe, essa é uma delas. O Chapman sabia que corria risco ter seus carros aprendidos se aparecesse na Itália, planejava inscever o Lotus Turbina para Monza e, portanto, o Emerson correu com o 56 em Brands Hatch para continuar desenvolvendo esse carro.

    Mas porque escolheram logo o Trimmer para substituir o Emerson…?

  7. Só lembro que o Dave Walker era da mesma equipe de F3 junto com Trimmmer. Quando Dave correu com a Lotus 72 preta não marcou nenhum ponto…. Dá saudade esse tempo em que a diferença que o Emerson impunha para os seus colegas de equipe britânicos era humilhante….

  8. Aham, aham, e…? Walker e Trimmer na mesma equipe… de F3… alguém LEU a mini-biografia do Trimmer…?

    P.S. Desculpe Gustavo, seu post foi parar no filtro spam e só vi agora. Mas não, não é isso pq o emerson correu com o 56B

  9. Trata-se de Dave Walker, acho. Foi da F3 Lotus para F1 Lotus em 72. É possível que tenha particiado da última corrida de F1 do ano, que mesmo sem contar pontos atraía muita gente. Se não me engano nesta corrida morreu o Siffert, como o Speeder_76 perguntou.
    Lembro-me que o Emerson sentiu muito a morte do Siffert, ficaram amigos.

    Barba

  10. Bom , contrário à outros blogs AQUI a gente esclarece:

    Tony Trimmer venceu o campeonato de Formula 3 pela Lotus e ganhou como bonus a chance de correr pela equipe oficial em provas extra-campeonato. Fácil, não…? 😀

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s