Há 40 anos: Jim Clark vence seu ultimo GP de F1

Jim Clark, Lotus 49

A primeira etapa da temporada de Formula 1 de 1968 aconteceu em 1º de janeiro no calor de Kyalami, novamente sede do Grande Prêmio da África do Sul. Jim Clark foi dominante durante todo o fim de semana, demonstrando que a Lotus 49 de Colin Chapman e o Ford Cosworth DFV seria uma combinação difícil de vencer.


1968 marcaria também um mudança importante no visual dos carros, já que a chegada dos patrocinadores além do mundo automotivos, permitidos a partir de 1º de janeiro pela FISA, apresentariam as suas pinturas individuais. Os carros de John Love e Sam Tingle entraram para a história do esporte em Kyalami sendo os primeiros a aparecer em um grid de Formula 1 com logotipos e uma pintura personalizada de um patrocinador, no caso da marca tabagista Gunston. Foi o começo de evolução do esporte como meio de comunicação visual de marketing, ganhando assim abrangência além do cenário dos fãs do automobilismo, atingindo um público maior.

Jackie Stewart, Matra MS9, Kyalami 1968

Duas novas equipes estrearam no grid de Kyalami, ambas usando carros construídos pela empresa francesa de aeronáutica Matra. Uma divisão do fabricante de mísseis se apresentava como a Matra Sport, alinhando um MS7 para o francês Jean-Pierre Beltoise no grid, e a Matra International, equipe independente pertencente ao Ken Tyrrell, que por sua vez contratou o Jackie Stewart para pilotar o modelo interino MS9. Esta ultima certamente impressionou ao colocar Stewart na primeira fila logo na estréia. O susto foi maior ainda quando o escocês fez uma excelente largada e saiu na liderança. Mas Jim Clark logo reagiu, assumiu a liderança durante as próximas 79 voltas até a bandeirada.

Stewart por sua vez não conseguiu acompanhar o conterrâneo, tanto que teve que abandonar com problemas no seu Ford Cosworth, mas demonstrou mesmo assim que com a sua nova equipe que seria um dos favoritos ao titulo. Graham Hill completou a dupla da Lotus no pódio chegando em 2º lugar na frente de Jochen Rindt, o austríaco demonstrando que fez uma boa escolha mudando-se para a Brabham. O GP da África do Sul viu também a estréia do então Campeão Mundial Denny Hulme na equipe do conterrâneo Bruce McLaren, uma longa e duradoura associação a qual Hulme deu inicio com um bom 5º lugar.

Jim Clark

A vitória de Clark foi a 25ª da sua carreira em um Grande Prêmio, superando a marca estabelecida pelo grande Juan Manuel Fangio. Infelizmente seria a sua ultima participação na F1. O bicampeão mundial sofreria um acidente fatal na corrida de abertura do Europeu de Formula 2 em Hockenheim na Alemanha, na qual participou entre as duas primeiras etapas do Mundial.

GP da África do Sul de 1968, Kyalami

Pole position: Jim Clark, Lotus 49, 1m 21.600s

Resultado final: vencedor Jim Clark, Lotus 49, 80 voltas à 4,104 km = 328.320 km (2.550 miles= 204.0 miles), 1hr 53m 56.600s

2) Graham Hill, Lotus 49, + 25.3s
3) Jochen Rindt, Brabham BT24, + 30.4s
4) Chris Amon, Ferrari 312/67, – 2 voltas
5) Denny Hulme, McLaren M5A, – 2 voltas
6) Jean-Pierre Beltoise, Matra MS7 – 3 voltas

Melhor volta: Jim Clark, Lotus 49, 1m 23.700s, 176,51 Km/h (109.677 mph) de média na 73ª volta = novo recorde de pista.

Advertisements

6 Gedanken zu “Há 40 anos: Jim Clark vence seu ultimo GP de F1

  1. Grande texto sobre o crepúsculo do ídolo escocês. Uma pena ele não ter dado continuidade a sua carreira. Em minha opinião é o piloto mais talentoso e eficiente da história do automobilismo de monoposto.

    Continue escrevendo sobre esses assuntos Mario. Cada texto maravilhoso de ler.

  2. Mario, me alegró ver la versión en Español de tu blog, pero lamento comentarte que tiene muchas faltas de ortografia, y traducciones erroneas y veo que las dos últimas entradas no están traducidas. Por favor, si necesitas una ayuda no dudes en contactarme, no puedo comprometerme a hacerte todos los días una traducción pero como casi todos los días leo tu blog tal vez podría ir traduciendo mientras te leo. Espero no tomes esto como una crítica destructiva si no todo lo contrario, no me ha gustado ver tu estupendo blog tan deteriorado por una mala traducción.

  3. Eu fui comprar uma miniatura deste Lotus ai e queriam o mesmo preço do carro original… O Miniatura cara esta sô… Estamos de volta…
    Rapidinho…. O Pierre lá em baixo foi quem provocou o acidente em lemans né… Foi o pior acidente da hist´ria…

  4. Não Ron, o Levegh teve o Lance Macklin atravessando seu traçado com um MG bem mais lerdo e foi tanto vítima dessa barbeiragem como as dezenas de pessoas que morreram na arquibancada.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s