Alonso pronto para imitar Senna

Fernando Alonso Depois da saída da McLaren Fernando Alonso já foi colocado nos cockpits da Renault, Ferrari, Toyota, Williams, Red Bull e agora Honda. Isto pela tal mídia supostamente bem informada. Perante uma novela, que na verdade não existe, muita gente desanimou e sequer quer comentar o assunto. Uma pena, pois só requer um pouco de lógica para entender o que acontece nos bastidores.

O carnaval que a mídia armou em volta de Fernando Alonso em 2007 está beirando ao ridículo. Desde meados de julho, quando se ouviu pela primeira vez que havia um clima pesado dentro da McLaren, a mídia vem produzindo uma história sensacionalista depois da outra. Independente se a base de cada uma destas histórias teria um grão de verdade sequer. A mais nova onda é especular Alonso dentro deste ou daquele cockpit.

Vamos para a análise de todas as equipes de F1, começando pelas mais improváveis:

McLaren – No dia do são nunca. Ou no dia que Ron Dennis sumir de lá. Dá na mesma.

Superaguri – Ah, pelo amor de Deus! Acabam de mandar 30 funcionários embora e vão querer contratar um bicampeão Mundial. Nem a imprensa marrom japonesa iria inventar essa. Pensando bem, ainda não, mas já chegaram na equipe A…

Roldan Rodriguez, Force India, Barcelona nov 07

Force Índia – Ainda não chegou a este ponto, mas alguém certamente ainda vai inventar essa versão.

Toro Rosso – Faltou pouco. Já se ouvia especulações que a Ferrari forneceria os planos de construção, ou de uma versão „B“ do F2007 ou até da versão 2008. Afinal o Gerhard Berger participou das reuniões com o manager do Alonso. Pena que o Didi Mateschitz já desmentiu tudo. Além de ainda faltar estrutura à equipe para melhorar.

Williams –
Mal-administrada, foi pro buraco nos últimos anos, se recuperou um pouco em 2007, mas não deixa de ser uma equipe sem recursos. Nem para brigar por vitórias, nem para contratar um bicampeão. Não houve sequer conversa sobre isto.

Toyota – Pagariam qualquer preço, mas não enganam ninguém. Nem com um caminhão de dinheiro. Salvo grande revolução interna, nunca sairá do medíocre. Se eu sei disto, Alonso também sabe disto. Nunca foi opção. Ciente disto, a Toyota assinou com o Glock logo depois do GP da China.

Honda – De longe a equipe de montadora com o pior desempenho dos últimos anos e principalmente em 2007. Ross Brawn é o Messias e vai virar o jogo? É isso que ainda quero ver. E aposto que o Alonso também. Demorou três temporadas para moldar a Ferrari e conquistar o Mundial de construtores, quatro para um piloto vencer o titulo. Se repetir a dose na Honda está de bom tamanho. Além de não ser uma opção interessante para o bicampeão, a Honda já desmentiu oficialmente os boatos, lembrando que anunciou a sua dupla em julho.

Fernando Alonso, Flavio Briatore

Renault – Desde julho o mundo inteiro insiste que Alonso volta pra Renault. Muito bem, sé é tão claro assim, tá demorando porque então? Ah, não quer ficar mais que um ano? Porque iria voltar então? Desde que escutei esta versão pela primeira vez, tinha certeza que isto não aconteceria. Não de forma definitiva. Pois duvido que o espanhol esqueceu como o Briatore tentou sabotar as suas chances ao título de 2006, só pra que não levasse o número 1 pra McLaren. E em 2007 ficou claro como era grande a parcela da Michelin na conquista dos dois títulos do espanhol. Sem a Michelin a Renault voltou a ser só mais uma equipe no grid. E há dúvidas se ela terá sequer a capacidade pra brigar com a BMW-Sauber em 2008. Fora disto, o próprio Alonso disse que a Renault não é a sua prioridade. Prova: A novela dos ultimatos da Renault, que vencem toda hora… e são renovados toda hora.

Red Bull –
É uma opção interessante a partir de 2009. Recursos não faltam, até lá se espera o impacto do trabalho de Adrian Newey, existe um clima de trabalho agradável e uma diretoria correta. Depende tudo de 2008, mas teria que surpreender mesmo.

BMW-Sauber –
Uma opção muito válida, pois é a equipe que mais progrediu e que demonstrou ter potencial para vencer corridas em 2008. Faltam ainda algumas peçinhas na estrutura para fechar a lacuna às duas grandes equipes de ponta, mas estão chegando lá de forma coerente, bem organizada e mostrando competência em todos os níveis. A vaga de Kubica se abre em 2009, uma aposta forte. Mas, mesmo assim, é a 2ª opção.

Mario Theissen, Robert Kubica, Jo Leberer

Ferrari – Não há dúvida: É o “sonho” que Alonso mencionou ter, mas o qual não se sabe se pode ser realizado, é sentar no cockpit de uma Ferrari. As perguntas que geram tantas dúvidas. E as respostas mais sensatas:

Se Alonso busca um contrato em outra equipe somente para 2008, onde se abre a vaga para 2009 na Ferrari?

A princípio não há essa vaga, então ele sabe de algo que nós só podemos suspeitar. E que a Ferrari deixe o Kimi Räikkönen ir embora? Duvido muitíssimo. E duvido igualmente que o novo campeão mundial queira se mudar. Mandar o Massa embora? Uma opção cara e judicialmente complicada.

Porque prolongaram o contrato do Massa, mesmo sabendo que o Alonso estaria disponível?

Obra do Jean Todt, visando mais o próprio bolso (ou do filhinho) do que os interesses da Ferrari. E se a Ferrari for obrigada a pagar uma indenização das pesadas para que o Massa saia, porque outras opções não se realizaram, adivinha quem ganha com isso…?

A chance de uma 3ª Ferrari é real?

Tudo depende do novo acordo de Concórdia. A recente reunião no escritório de Bernie Ecclestone aparentemente aconteceu em um clima meio pesado. Bernie procura acabar com a briga que Frank Williams e Colin Kolles armaram contra as equipes de não-construtores. E já aproveitar e mudar o máximo de carros permitidos por equipe para três. A questão vai ser se ele consegue esta unanimidade, pois todas as equipes tem que concordar. Respondendo a pergunta: Para 2008 talvez o prazo seja curto demais. Para 2009 é uma possibilidade muito forte.

Ferrari 1-2-3?

Muito bem, então para 2009 o Alonso tem Ferrari, BMW, Renault e Red Bull como opções nesta ordem de prioridade. Mas e para 2008? Não me surpreenderia se Alonso não assinasse nada com ninguém. Talvez vá até testar uma Audi R10 ou uma Peugeot 908. Ou dar umas voltinhas de NASCAR? Só pra assustar o Bernie, pois o boss da F1 é que tem uma dor de cabeça maior com esta situação. Não esqueçam: Dois GPs em solo espanhol. E Alonso faltando? Prejuízo na certa.

Eis a minha opinião o que ocorre nos bastidores, e juro que nunca foi tão difícil descobrir por quais caminhos as coisas andam: Creio que Alonso vai repetir o que Ayrton Senna fez em 1993, quando ficou sem carro competitivo. Na época Senna exigiu um cachê de 16 milhões de dólares da McLaren. Isto porque não teria carro pra brigar pelo Mundial. E porque estava mesmo é querendo assinar com a Williams, mesmo sendo que teria que esperar até 1994. E pra assustar o Ron Dennis ainda tinha testado a Penske de Emerson Fittipaldi nos EUA. Em ultima hora ele e o Ron Dennis se acertaram para o GP da África do Sul. A mesma coisa se repetiu em Interlagos e em Donnington. Antes de Imola o brasileiro bateu o pé e quase que não compareceu. De ultima hora houve acordo e Senna só embarcou 5ª-feira de noite em São Paulo, chegando ao autódromo pouco antes do treino de 6ª-feira.

Ayrton Senna, Penske, 1992

Essa novela durou até o GP da França. Até lá Senna faturou um milhão por etapa na base de contrato de corrida em corrida. Somente antes do GP da França, quando já tinha ganhado três corridas, é que fecharam contrato para o restante da temporada. Eu vejo este cenário se repetir em 2008. Alonso é capaz de até deixar escapar o GP da Austrália, afinal ao sair da McLaren sabia que estaria qualquer chance ao título de 2008. Briatore vai ter que ceder para conseguir aproveitar o marketing em volta do bicampeão no carro da Renault. E Alonso é capaz de topar, pois outro cockpit livre (e competitivo) não existe.

Advertisements

29 Gedanken zu “Alonso pronto para imitar Senna

  1. Mário, acho que você esqueceu de relatar a reunião do conselho, dia 6 que pode punir a Renault. Será que uma punição não alteraria a situação do Alonso e da Renault?

    Abraços

  2. Bauer, excelente matéria abrangente e bem fundamentada sobre a transferência deste que é o melhor piloto da atualidade.

    Hoje a Renault diz que a Toyota é sua maior rival na disputa por Alonso, mas lembro de uma frase do espanhol dizendo que a Toyota era lenta demais para tomar decisões e estava fora de seus planos. E lembro também que não passava pela sua cabeça ficar sem correr em 2008. Portanto por exclusão e de acordo com sua matéria, o destino é mesmo a Renault.

    Sobre o acordo de Concórdia, quando serão as próximas reuniões ?

    Você acredita que o Nelsinho já está contratado como titular ? ou estão esperando as exigências do Alonso para formular o contrato do Nelsinho com a equipe ?

    Abraços.

  3. Mário, pelo que leio no seu blog, você é um cara bem informado, tem contatos importantes (e bom interessantes…) no meio automobilístico e filtra muito bem o que vai ser publicado e o que não vai… mas não deixo de achar essa idéia de três carros da ferrari muito estranha… custo, patrocínio (já que não se pode pintar carros diferentes com patrocinadores diferentes, vide aquela BAR pintada meio carro de um e meio carro de outro…), custo de um terceiro piloto e, principalmente, o aval das outras equipes, daquelas que não têm recursos para um terceiro carro e que não vão poder se aproveitar disso no desenvolvimento do carro… me parece uma possibilidade muito remota…

  4. Poxa Mario ótima reportagem agora você me surpreendeu,mas só uma coisa,o Senna em 93 chegou a ganhar algumas corridas mesmo sem carro competitivo e com um HORRIVEL motor Ford(só para se ter um idéia esse motor tinha 30 cavalos a menos do que os da beneton isso por que no final de 92 a honda se retirou e o unico motor que tinha era esse ford)agora você acha que com qualquer que seja a equipe que ele dispute em 2007(claro tirando ferrari,bmw,mclaren) será que ele ganhara corridas?Ou seria mais um descando para ele assinar com uma equipe mais forte(ou que esteja melhor que no ano anterior,ou que tenha muito potencial(RBR,por exemplo)

    abraços

    lucas sena

  5. Olha que esta prespectiva nunca tinha passado pela cabeça. Mas como tu conheces bem o meio, e vendo as hipóteses em aberto, não me admiraria que ele faça a mesma coisa do que o Senna… mas então, caso ele tire umas férias (pelo menos parcialmente) quem o substituiria na McLaren? o De la Rosa?

  6. o speeder_76,eu já li em alguns sites que o Ron Dennis está pensando seriamente nele,e tem até alguma logica primeiro por que é um piloto competente,segundo vai ser bem mais barato efetivar ele do que contratar outro piloto.

    abraços lucas sena

  7. Mário,

    Após ler sobre o assunto em vários sites e blogs, continuo com minha hipótese de um retorno à McLaren. Ele cumpriria seu contrato até o final de 2008, ajudaria no desenvolvimento do carro, manteria os patrocinadores espanhóis no time (que estão lá por causa de Fernando, não Pedro) e evitaria qualquer rompimento de contrato em outras equipes.
    Pedro de la Rosa é bom test driver. Como piloto, já vimos sua atuação. Sem comentários.
    O problema persistiria em Ron Dennis. Ecclestone deveria ter citado seu nome também dentre os que precisam buscar a aposentadoria. Aliás, nem precisava. Ele mesmo já disse que vai pra casa em breve. Afinal, foi enorme o prejuízo que ele vem trazendo à McLaren (e também à F1) desde a demissão de Montoya em 2006, passando pela ingerência no trato com seus pilotos em 2007, além da forma com que conduziu a equipe no maior momento de crise de sua história.
    Enfim, seria uma troca. Sai Dennis, volta Alonso. E a Mercedes agradece.

  8. No calor da perda do título, ambos se precipitaram. A punição da McLaren que culminou na perda do título de construtores, os erros cometido por Hamilton no final do campeonato e festa da Ferrari pesaram para que essa atitude fosse tomada. A Dennis, Hamilton e Alonso tem tudo para escreverem juntos um capítulo vencedor na história da Fórmula 1.

  9. Essa hipotse é bastante válida, cada dia acho mais estranho a Mclaren não assinar com nenhum piloto, e Alonso não assinar com nenhuma equipa. Começo a acreditar que Alonso continue na Mclaren mais um ano, e em 2009 parte para a Ferrari ou até BMW

  10. Mario,
    venho acompanhando seu blog e gosto muito,porém é a 1º vez q escrevo.Sobre o assunto, acho q ele,Alonso,já tem bem claro o que vai fazer ou para onde vai.As especulaçoes sao gigantescas mas o cara tá de férias „nem ai“ eu diria pra tudo isso q tao armando.Nao sei pra onde vai,acho q pra Renault mesmo,mas quem sabe ele nao tem uma surpresinha na manga???Ia pegar todo mundo com „as calças na mao“, e le é capaz disso também…

    Beijos

  11. Um amigo finlandes comentou que os últimos rumores por lá são que Alonso vai pra Toyota no lugar de Trulli, e que ficam Heikki e Piquet Jr na Renault….

  12. Oi, Mario.

    É.. Essa é uma alternativa interessante. Não tinha pensado por este lado. Mas é bem possível que aconteça isso. Pelo menos, ao que tudo indica, o Alonso tem a faca e o queijo na mão, e pode escolher o que quer fazer da vida… Inclusive, botar o Briatore de joelhos (o que, salvo engano, não acontecia desde que um tal de Nelson passou pela Benetton)…

    Sobre as idas e vindas da mídia, escrevi um negócio pouco antes de vc. Se puder ler, agradeço. Tem um pouco de chute, mas é o que eu acho (algo ainda me diz que o julgamento da FIA vai fazer a fila andar)…

    http://bestlap.com.br/2007/11/30/curto-e-grosso/

    Abraço!

  13. Não queridinhos Laurinho e Pedrinho, não apaguei os „valiosos“ posts de vocês. Eles sequer apareceram!

    E sabem porque? Porque aqui não é a casa da mãe Joana. E também não é o Orkut, onde qualquer sabichão pode baixar o nível à vontade, onde aquele que se dá o trabalho com o espaço tem que ainda correr atrás e apagar as evidências da incompetência e péssima educação dos outros.

    Muito melhor: O sistem do WordPress é tão bom que dedecta molequagem e besteirol ANTES de contaminar o espaço e o guarda na moderação. Onde, depois de ler as primeiras palavras de vossas sabedorias, vira devidamente lixo eletrônico.

    Pelo que me consta nenhum de vocês é a secretária do Montezemolo (ou é?), assistente pessoal do Carlos Ghosn (ou é?) e ambos estão tão próximos de entender qualquer coisa dos bastidores da F1 como eu da posição de piloto de F1 da Ferrari.

    Agora que a posição de cada um ficou clara, porque vocês não voltam para suas respectivas comunidades de Orkut e espalham discordia por lá? Aqui é lugar de gente culta e educada. Exclusivamente! Boa viagem.

  14. Até que o Lauro tem um ponto..

    1)Eu duvido que o Jean renovasse com o Massa ’secretamente‘. Lógico que ele colocou seus interesses acima dos da Ferrari. Mas duvido que ele renovaria sem o conhecimento do Luca di Montezemolo. Pra mim, ele deu uma puxada de sardinha do tipo ‚o Alonso nao será liberado, renovemos entao com o Massa‘ e convenceu o Luca, que deve ter se arrependido depois.

    2)Eu tambem acho que a FIA nao permitiria 3 Ferrari. A nao ser que Spyker e Super Aguri falissem e o grid precisasse ficar acima dos 20 carros. 3 Ferrari gratuitamente, nunca. Senao McLaren iria querer ter um terceiro carro. Renault pularia fora, pois nao pode nem ouvir falar em aumento de custos. Honda botaria um terceiro carro hibrido. rs

    3)Nao conheço o Carlos Ghosn. Porém, só de ler sobre ele já da pra saber que ele é um homem muito inteligente. Sabe que a Renault precisa de Alonso e vice-versa. Ele nao deixaria sua equipe de F1 servir de trampolim pro espanhol ir pra outra em 2009.

    Abraço

  15. Mário,

    O Coulthard soltou uma declaração de que um ano sabático não seria de todo mal para o Fernando. O que eu temo, não sei o que vc acha, é qual impacto teria ficar um ano inteiro sem correr diante dessa mudança que acho sensível no modo de pilotagem: o banimento do controle de tração!

    Em termos políticos e de exposição seria interessante até ficar fora. Todas as celeumas nas quais esteve envolvidos seriam um pouco esquecidas e com certeza a Formula 1 sentiria falta de um sujeito com sua competência e espírito competitivo. Ele, assim como o Prost, poderia depois de um ano fora voltar para uma equipe com recursos técnicos (BMW ou RBR suficientementes desenvolvidas ao longo do ano ou atpe mesmo uma Ferrari, vai saber…!) para oferecer um carro competitivo e que lhe dê chaces de disputar de igual para igual o título.

    Eu, se fosse o Abad, assim sugeriria…

    Abraços!

  16. O Lauro pode até ter um ponto, pena que não tem educação!

    1) O Montezemolo não se mete no que acontece na Gestione Sportiva. Lá o Todt fazia o que queria. Só puxa a orelha quando as coisas desandam (1999, 2005, 2006) ou quando uma contratação é cara. Mas do resto, vejo como você, Lucas.

    2) A FIA não tem muito a ver com estas estratégias, ela só implementa e controla as regras. Quem quer isto é o Ecclestone. Se voltar de 20 carros no grid para algo perto dos 26 do passado (lembram ainda…?) ele poderá cobrar mais dos promotores de cada GP. O caso do Alonso é conveniente para o Bernie conseguir o que quer.

    3) O Ghosn comanda uma montadora, não uma equipe de F1. Principalmente, e isto ele declarou inúmeras vezes, a F1 precisar ser viável para a Renault. Se a ING se declara satisfeita com sua divulgação e que ampliou sua abrangência na percepção dos consumidores, então é isto que interessa. Vencer é um bônus. Só. Se a Renault conquistasse o Mundial, mas ao mesmo tempo saísse no vermelho, não conta com a compaixão de alguém como o Ghosn.

    Abraço

    P.S. Viu como fácil argumentar educadamente?

  17. Becken, a questão do contrôle de tração trará menos impacto que muitos pensam. Afinal, os pilotos de ponta todos chegaram na F1 vencendo corridas e campeonatos SEM contrôle de tração.

    Na questão de mera pilotagem não representam nenhum desafio. A única questão é o trablaho com o sengenheiro para desenvolver e eletrônica do motor, que deverá compensar muita coisa.

  18. 1) Ele nao se mete mesmo? Isso voce com certeza entende mais do que eu. Eu achei que, no minimo, o Todt tinha que dizer pra ele o que iria fazer ANTES de fazer. Nao sabia que o Todt fazia o que quizesse com a Ferrari de F1.

    2) Mas raciocine. Atualmente temos 11 equipes, 22 carros. O limite atual do grid é 24 carros. Se a Ferrari for autorizada a correr com 3 carros, qual a outra equipe que seria autorizada a correr com outro terceiro carro? E ainda mais nesta época de cortar custos da F1, duvido que liberem geral o terceiro carro. Ainda acho que dois carros vao ficar por muito tempo como padrão na F1. Ou nao, né, a Red Bull tem 4 carros..

    3) O Ghosn, pelo que eu sei, é um mao-de-ferro. Rs.. ele manda em tudo na Renault, até na equipe de F1. Nunca vou me esquecer do que ele disse ao Briatore na França em 2005 „enquanto estivermos ganhando, nós ficaremos'“. Lógico que ele quer que a Renault F1 ganhe sem a Renault ‚de rua‘ gastar com isso. Mas ao mesmo tempo ele nao quer ver a Renault F1 usada por um ano só, ou até mesmo de corrida em corrida, por Fernando Alonso, quando na verdade eles poderiam estar desenvolvendo o ‚futuro‘ Alonso, que pode ser Heikki, Nelsinho, di Grassi. Aliás, Mario, eu gosto muito do di Grassi. Acho que ele é o melhor brasileiro que vai chegar na F1 em muitos anos. O que voce acha dele?

    E por ultimo, o controle de tração. Eu particularmente gosto do controle de tração porque curto muito tecnologia e acho que com TC o piloto pode pilotar 100% no limite, além de ser uma tecnologia aproveitada nas ruas.
    Como diz um famoso ditado ‚quando o piloto é rapido, o resto se ajeita‘, acho que Raikkonen, Alonso, Hamilton e Massa continuarão mandando na F1. E que as largadas serão mais emocionantes. Mas que eu gosto de tecnologia, gosto e acho que será muito triste a saída dos componentes eletrônicos da F1.

    PS: internet é assim mesmo, cheio de gente mal educada. Eu achei até que tava demorando pra isso acontecer por aqui. o melhor que voce faz é ignorar mesmo, nao dar ibope.

  19. A hierarquia em qualquer indústria, não só automobilística, obviamente dá ao CEO (ou presidente) o direito de tomar decissões.

    Detalhe: CEOs tem uma carga de trabalho enorme. E o que domina a agenda é o que tem a ver com produzir, aperfeicçoar, divulgar e, mais importante de todos, vender o produto.

    Para cada segmento da indústria o CEO tem os seus encarregados. E se o devido segmento está funcionando bem e gerando lucros, porque o CEO, que não está por dentro dos detalhes (Montezemolo talvez esteje, o resto não) fuçaria em algo que está indo bem e do qual não entende 100%?

    Personagens como Todt, Haug, Briatore, Theissen, Howett e Fry tem autonomia total, só tem restrições no orçamento e obedecer os padrões da empresa. E só tem que relatar e temer decisões dracônicas de seus superiores quando as coisas desandam. Se fosse diferente, BMW, Renault, Toyota, Honda e até a Mercedes deixariam a F1 amanhã.

  20. Mário,

    O que fico pensando quando li essa sua última resposta é o quanto o talento de um piloto não é nada em comparação com essa „autonomia total“ dos CEOs, ou na verdade, o quanto se é pragmático na busca de resultados na F1. Alonso está preso num emaranhado de contratos de outros pilotos. Seria triste não vê-lo ano que vem, nem que fosse num carro pouco competitivo.

    Algo que me vem agora também é que ele, Alonso, parece ter saido da Mclaren descoberto, sem um plano B. Tenho a impressão que ele desejava ficar mais na Mclaren do que a Mclaren tê-lo por lá.

    Achei interesante também a sua abordagem do CT (controle de tração), algo que eu estava dando extrema importãncia.

    Contrariamente ao Lucas, acho que ercursos tecnologicos que influem de maneira tão impactante na maneira como os pilotos guiam, realmente devem ser banidos.

    Abraços.

  21. Mario, aqui vai minha opiniao e perguntas…

    Se for pro Alonso ficar parado por um ano, ele deve acertar com uma equipe de ponta para 2009, e nao com uma ainda em desenvolvimento. Se fosse pra ficar em uma desta seria melhor começar nela este ano e fazer parte da evoluçao do carro. Nao consigo ver Ele na RBR ou outra que nao tenha competitividade so em 2009… Como a equipe evoluiria sem ele fazer parte do projeto, já que ele poderia dar uma enorme contribuiçao?!

    Uma terceira Ferrari (ou ate outra escuderia) nao abriria as portas ao Michael, apesar dele ter declarado nao ter intençao de regressar???

    Como fica a questao dos sonhos de infancia, se depois de entrar no cenario da F1 o Alonso ja ter tido algumas decepçoes? Pilotar uma Ferrari pode ser a realizaçao de um sonho e tudo mais, mas nao necessariamente podera levar a conquista de titulos…

    Suponhamos que o Raikonnen seja Bi-campeao, como a Ferrari contrataria o Alonso com as mesmas garantias contratuais que o Michael teve outrora??

    Torço muito pelo Alonso e espero que a escolha dele seja a melhor para nós telespectadores…

  22. Olá Mario!

    Concordo com um comentário acima… acredito que Alonso não planejava uma saída da Mclaren. Quer dizer, que estava ruim todo mundo sabia, principalmente ele. Mas talvez fosse melhor aguentar mais um ano lá (pelo menos o carro é muito competitivo). Ou então, ele saiu pensando que qualquer uma das equipe dispensaria qualquer piloto para colocá-lo no lugar.

    Eu sou meio aborrocecida com ele, mas não gostaria de vê-lo um ano parado.

    Abração

  23. Alo mario…
    abandonou este topico ainda estamos aguardando vc…
    e com mais uma pergunta…
    Qual a credibilidade do site autosport brasileiro?
    Pois li nesse que a Mclaren ofereceu ao Alonso um contrato de um ano…
    Ja viu isso??
    abracosss

  24. Não abandono nenhum tópico. Mas por vezes a carga de tarefas não permite ficar ligado em todos os posts.

    Enquanto ao site que você mencionou, não conheço, não sei quem está por trás. E não sei de onde tiraram esta notícia.

    O que penso a respeito eu expus na matéria acima.

  25. Mais uma vez, Mario e sei que vc ja deve estar meio impaciente comigo, mais vi a mesma materia no site do Estadao…
    Essa do Alonso na Mclaren…
    http://www.estadao.com.br/esportes/not_esp90834,0.htm
    Sim, e desculpa mais uma vez, nao quis ofender quando disse q tinha abandonado o topico, sinceramente falei ate em tom de brincadeira, mas infelizmente nem sempre a linguagem escrita transmite a verdadeira intencao do quem a escreve…
    Abracossss

  26. Oi Diego, não se preocupe, não entendi como apelo. Embora leia TUDO que se passa aqui, às vezes falta o tempo para responder detalhadamente.

    Eu é que não acreditava que o Alonso sairia da McLaren. Mas em Interlagos presenciei uma cena que deixou claro que não tem mais como emendar as coisas entre o Nano e o Ron. Esta matéria do Estadão é bobagem plena. Não faz sentido algum, pois o inverso é o caso: Renault e Red Bull querem acordo de três anos, ele que só quer de um ano. Aquele texto não vem do Livio Oricchio, com certeza!

    Bati um papo hoje com um advogado que milita na F1 e que garante que Alonso e Briatore entraram em acordo. Amanhã quero fazer mais uma ligação, depois eu relato o meu ponto de vista.

  27. Diego, parece que realmente houve esse contato, porém, foi como uma „obrigação imposta“ pelo Banco Santander, um dos maiores patrocinadores da McLaren. Ron Dennis já antevia a negativa do espanhol, porém, a equipe lhe enviou uma proposta, que como esperado foi prontamente recusada por Fernando Alonso.

    Como estamos do lado de fora da sala de conversações entre Ron Dennis e o Santander, não sabemos se o patrocinadore quer um espanhol como titular ou se exigia a oferta da vaga a Fernando Alonso.

    Rumores mais recentes dão conta de que talvez Kovalainen seja preterido e em seu lugar entre o espanhol Pedro De La Rosa, mas isso ainda são apenas rumores. Como Fernando Alonso está praticamente acertado com a Renault, resta saber quem a McLaren colocará como team-mate de Hamilton. Vamos ser sinceros, quem entrar será o escudeiro do inglês, então Ron Dennis pode até ceder às pressões de seu patrocinador espanhol e efetivar Pedro como titular. Não vai mudar o preço do dólar…

  28. Não existe nenhuma imposição de patrocinadores na McLaren! Não tem base contratual para isto.

    Acordos com patrocinadores não tem nada a ver com as decisões da diretoria da McLaren. Se fosse assim, a Mercedes já teria conseguido colocar um piloto alemão lá há dez anos, já que a montadora é o maior „patrocinador“ de todos!

    Confiram um antigo post sobre o assunto de patrocínio na McLaren:
    https://gpinsider.wordpress.com/2007/08/16/porque-a-formula-neurose-nao-faz-falta/

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s