Mais um desafio DO estrela

Miguel Costa Jr. Não é só no Brasil que viciados por velocidade correm atrás de qualquer evento que promete emoção e briga por posições. E se ainda tem os melhores pilotos de varias categorias participando, até alguns astros da Formula 1… bora, vamos lá ver. No caso do Desafio Internacional das Estrelas tem que trazer ao kartódromo a vontade de encher os bolsos de quem já tem bastante. Em troca de que?

No ano passado fui a este evento em Floripa e, senão tivesse optado por arremeter a minha permanência no local após uma hora e, em vez, procurar uma linda praia no sul da ilha, teria perdido a viagem. O idílico Bar do Arante no Pântano Sul, que vale a pena visitar não somente pela excelente cozinha típica, e uma pousada simpática naquela praia salvaram o fim de semana.

Ficou bem óbvio que este evento só serve como cenário para uma transmissão de TV. Nada mais. Além de me incomodar com a inutilidade para qualquer atividade jornalística, a não ser que quisesse (e não quis) falar sobre pressão de pneus e relação de eixo dos karts, tive dó do público presente. Em volta da pista, perto da lotadíssima Praia dos Ingleses, nenhuma sombrinha ou alimentação decente, só quem era VIP e ganhava acesso aos barracos dos very importantes se salvava de ser assado e torrado.

Miguel Costa Jr.

O povão, é assim que o público é tratado, faz fila pra pagar absurdos por um lanche gorduroso e um refrigerante superfaturado. E se chover, meu amigo, é bom ter DNA de peixe ou pelo menos réptil na veia, por que não vai ter pra onde correr. Ah, você quer ir lá pra tirar uma fotinha ao lado do Massa ou do Schumi? Pedir um autógrafo? Esquece, da área VIP os pilotos vão direto pra uma van, escoltados por seguranças. Sem chance. Joinha, né?

Pra que exatamente serve este evento então? Para os fãs conseguirem chegar perto dos seus ídolos é que não é. Para o Massa aparecer na Globo? Ah, isso sem dúvida. Mas e além disto? Bem, o Carlos Romagnolli é um organizador de eventos profissional, não trabalha de graça. E nem deve. A pergunta que não me respondem de jeito nenhum: Qual o papel REAL do Felipe Massa nessa história toda? Promove o evento, que todo mundo conhece como „Desafio Internacional das Estrelas – Felipe Massa e Convidados”, aparece para dar coletiva, convida pessoalmente pilotos da F1 e assim vai.

Miguel Costa Jr.

Todo mundo sabe que o evento foi criado por Romagnolli, Massa e, com um investimento considerável nos primórdios da idéia deste evento, por parte do Airton Daré. O ex-piloto da IRL é hoje o único dos três criadores do evento que foi passado pra trás, que saiu perdendo dinheiro. O único que não faz mais parte do faturamento $$$ criado em cima do evento inicial, o único que trabalhou e não recebeu. Cabe a pergunta: Como pode então o assessor de imprensa do Felipe Massa, cujo nome me acaba de escapar da memória, insistir que o seu „cliente“ não tem nada a ver com o evento, quanto o assunto é cumprir as sua obrigações? Quem é que está mentindo (mais) nessa parada?

Há uma desconfiança a mais, mas isto ainda não tenho como afirmar com certeza, que o evento é proclamado aos participantes como evento de caridade e que boa parte do lucro seria cedido para crianças pobres do Brasil. Imagine-se que o incentivo social do qual estão falando, principalmente para os pilotos estrangeiros comparecer sem pedir cachê, seja o Criança Esperança da TV Globo. Só que por lá o assunto é desconhecido. Em conseqüência alguns estão caindo fora do evento. Ou nem aceitam participar.

Miguel Costa Jr.

Eu sei de um piloto (a minha memória anda meio ruim, até esse nome me escapou agora…) que me disse em Interlagos, durante o fim de semana do GP do Brasil, que não participaria mais deste palco de autopromoção do Massa. Rolou a fofoca por aí que a tal loteria dos motores (e de fato presenciei essa palhaçada pessoalmente em 2006) era forjada, o que não caiu bem com nenhum dos participantes. Já que nenhum piloto profissional comparece para fazer papel de palhaço. Ainda mais se tiver que pagar todas as despesas para comparecer. Sem honorários, é claro. A galera ainda paga pra participar daquilo! O mesmo piloto, que este ano não voltou, me contou também que quando o Juan-Pablo Montoya montou um evento semelhante em Bogotá, pagou todas as despesas dos pilotos convidados.

A minha critica, que isto seja bem claro, não se dirige aos modos do Romagnioli organizar eventos. Afinal também tenho lá minha experiência com a organização de eventos no padrão de 50.000 pessoas atendendo e sei que o mais que se planeje, há sempre algo a melhorar para a próxima edição. E não quero nem imaginar como é montar um evento no Brasil. Muito menos no litoral Catarinense, onde a mão de obra confiável e competente provou ser algo extremamente difícil de se achar.

massa_michael2006.jpg

Simplesmente não tenho como concordar com as atitudes do Felipe Massa, que justamente por sua exposição na mídia deveria se mostrar como um exemplo para os jovens e para todos que torcem por ele. Como pessoa! Piloto de F1 bem sucedido, ganha (pelo que sei) 8 milhões de dólares por ano e certamente não precisa fazer as contas no final do mês. Em vez disto demonstra o que vem sendo a evidente tendência negativa na sociedade brasileira de hoje: A falta de vergonha na cara, a vontade, não, a necessidade doentia de aproveitar qualquer oportunidade que seja para passar a perna nos outros e, quando é hora de aceitar e cumprir as responsbilidades assumidas, simplesmente isentar-se na maior cara-de-pau.

Eu me orgulho da educação que recebi do meu pai, que sempre me dizia: O caráter de um homem se define pelo valor da sua palavra de honra. Consequentemente tenho nojo de gente que não assume o que apronta, cuja palavra ou aperto de mão não vale nem um mísero centavo. Sou sincero, sim, e quando alguém demonstra tamanha falta de postura, ou pisa no meu pé, chego a ser MUITO franco. Pra não dizer rude.

Money, Money, Money

Falar da boca pra fora é fácil, assumir responsabilidade por seus atos, inclusive por seus erros, é completamente outra. Sendo assim, assumo obviamente a responsabilidade pelo exposto aqui como verídico e defendo a minha opinião apresentada contra quem seja que venha querer apresentar outra versão. Até que seja apresentada prova concludente MESMO pra me convencer do contrário.

O único desafio que este evento representa na sua forma atual, é um desafio à inteligência de quem está sendo chamado para comparecer. Desculpe, posso não ser o mais inteligente da turma, mas burro para comparecer uma segunda vez naquilo é que definitivamente não sou.

Advertisements

35 Gedanken zu “Mais um desafio DO estrela

  1. Poxa…

    Vc mostrou literalmente o outro lado da moeda, aprovo isso, só não posso confirmar tudo oq disse pq não estive no evento, e nem estarei…

    Mas muito bom saber da história como ela realmente é, já vi „showzinhos“ da Rede Globo, e sei que ela é capaz de tudo para montar um espetáculo…

    Qto a questão de troca de motores, acho isso palhaçada, pois cada um tem que trazer seu material, então cada um corre com o seu e pronto…

    É a primeira vez que posto em seu blog, cujo o qual comecei a acompanhar somente hj.

    Belo trabalho, bom texto. Parabéns.

  2. po ta de sacanagem
    se o massa precisa passar os outros pra tras ganhando o que ganha nao entendo mais nada nesse mundo mesmo…
    e mario eu quero te agradecer porque voce começou a mostrar alguns aspectos no minimo interessantes dos bastidores nacional e internacional
    aquelas materias do automobilismo alemao precisam ser mais frequentes eu amo o dtm e o drm nao tinha conhecimento ate pouco tempo atras so fui descobrir pelo youtube
    obrigado pelo blog

  3. Esse é o novo „Herói das Manhãs de Domingo“ que estão tentando criar a qualquer custo. A TV precisa de alguém para criar aquela clima de 15 anos atrás, tentaram com o Rubinho e não deu, agora estão sendo mais agressivos com o marketing em cima do Massa.
    Lamentável!!!!!!!!!!!!!!!
    Abraços.

  4. Obrigado a vocês, tenho certeza que haverá outro tipo de comentários também. A minha caixa de Spam vai explodir hoje…

  5. Ainda não sei até que ponto a mídia influencia a pessoa… sempre que penso nisso lembro do Hamilton, que teve até biografia antes mesmo do final de sua primeira temporada, e foi mais prejudicado pela necessidade da mídia (e do Ron…) do que por ele mesmo.

    Agora, falar mal da mão-de-obra de Santa Catarina eu não concordo, já morei em várias cidades do Brasil e reconheço que aqui têm seus defeitos, assim como em qualquer lugar…

  6. Diego, não falei mal da mão-de-obra de TODA Santa Catarina. As minhas experiências durante quatro anos NO LITORAL são estas.

  7. Parabens Mario, por mostrar o lado ‚insider‘ dos Grand Prix.
    Nem que sejam esses grand prix de fundo de quintal, que nem esse que o Massa faz.
    Continue com o ótimo trabalho!

  8. Não há como discordar, sabia Mário que o Massa apareceu já na Caras diversas vezes sob o nome de „Feliprincipe“ ? Mais rididulo e „novo rico“, impossivel né ?

    Aliás, diga se de passagem, voce citou o „Criança Esperança“ que é outra „manobra global“ manobra essa que voce não pode descontar do SEU imposto, mas a emissora pode

    Enfim, é um palhaçao ajudando o circo global, sustentado pelo povo, que acha bonito um Fausto Silva ganhar 1,8 milhão por mes

  9. Valeu pela coragem em relatar esses fatos Mario. O que você disse sobre o Airton Daré corresponde ao que saiu na imprensa há algum tempo (e não repercutiu) acho que no ano passado.

    Estou começando a entender o porquê de você fazer algumas criticas consideradas pesadas por alguns ao Felipe.

  10. Gostei…….quando uma pessoa coloca o próprio nome no evento,
    penso que não é boa coisa.
    Apesar sabermos que houve outros pilotos que usavam a mídia para
    se promover, eram pilotos extremamente competentes e traziam resultados.
    Agora, se promover com parceria de uma organização jornalistica extremamente tendenciosa, reclamar que a ausência de controle de tração, sair na Caras (ou seria Caras de Pau), reclamanar que fulano não deu autógrafo quando era pequeno… sinceramente..
    Sem falar nessa presepada que foi feita com o Airton Daré.

  11. Putz, essa parte eu não sabia, pô sacanagem com o Daré !

    Realmente agora recapitulando, me lembro dele sair na imprensa falando do evento, comentando de como seria a prova etc, depois sumiu… ou melhor parece que sumiram com ele…

    Essa corrida, pelo que eu vi ano passado, mais parece um evento da „ilha de caras“ , uma ilha onde os pseudo-famosos vão para lá se deixar fotografar lá tomando água de coco, deitado na rede e outras palhaçadas mais.

    R/T não se esqueça do Tio Galvão que também recebe uma grana preta para ficar falando besteira e querendo aparecer mais do que o evento que ele está narrando, se formos nos estender a lista de palhaços ganhando fortunas é loooonga, tem luciana Gimenez, Galisteu, etc, etc, etc…

    O problema são os otários que pagam, se dependessem de mim morriam de fome.

  12. Mario…

    Parabéns!!!! Seus textos são geniais!!!

    O Massa é um produto de marketing “ barato “ da Globo. O pior para mim é esta „amizade“ com Schumacher… rsrs
    Eu me lembro dele subindo na mureta este ano, em Interlagos, qdo fez a pole .rsrsrs… “ A mureta Massa “ ela ganhou até nome!!! Ai meu Deus!!!Ainda bem que eu estava em Interlagos para torcer por Fernando Alonso.
    Muitos „críticos “ do Alonso ( brasileiros que o vaiaram – e a mim tb – no autódromo) diziam que : “ ele é um ótimo piloto mas tem um péssimo carater „… rsrsrsrs… Então após ler isso que escreveu me veio um pensamento: “ Que ótimo exemplo de bom caratismo não?? “
    Enfim…me senti aliviada por não compartilhar o mesmo pensamento com estes pobres indivíduos que acreditam no “ novo herói brasileiro“, no “ Felipeprincipe“, no
    “ Massinha „.
    Adoro ser do contra e o „péssimo carater do Alonso „… rsrsrsrsrs
    Fernando não é santo… (mesmo pq ninguém é) mas, pelo menos ao meu ver , é sincero.

    Bom … Mario… mais uma vez parabéns pelo texto e pela coragem de dizer o que pensa!!!! E obrigada por tentar abrir a mente das pessoas para a realidade!!!

    Abraços …

  13. Gostei do texto, Mário, uma boa hora pra colocar algumas verdades e a sua opinião sobre o Desafio. Sabia que você escreveria a respeito, estava aguardando porque era certo que não viriam flores e que revelaria algumas internas, como a sua experiência no „paddock“ do Desafio… rs. Eu confesso que tentei me credenciar para o evento, vejo que se tivesse ido à Floripa teria aproveitado para conhecer os mil e um lugares da ilha que não pude visitar na única vez que estive lá com alguns amigos. Que beleza de lugar!

    Enfim, sobre o que falou do $$ que iria p/ „criancinhas pobres“, aí sim entra uma ESTRELA brasileira na organização. Ouvi, certa vez, que o dinheiro iria para o Instituto Gustavo Kuerten, mas confesso que não sei os pormenores disso. Até enviei um e-mail para o Instituto depois de ler seu post para apurar, pois tenho apenas uma vaga lembrança deste dado, mas não tenho muita esperança que me retornem.

    OK? Então, se isto se confirmar e se é que esta é uma informação nova para você, ficamos com o suspiro de ver o Guga recebendo os donativos – aliás, eu passei pelo IGK em Florianópolis. 😉

    Abraço!

  14. Pô Mario…. este desafio é uma confraternização… Tipo ‚festa da firma’….de resto…
    Tava doente…mas to de volta…
    Abraços

  15. Mário, concordo com você: o Desafio das Estrelas é um evento montado essencialmente para a televisão. Não há dúvidas disso mesmo. Só não comento a situação do Massa e do Daré porque não conheço a história toda. Gostaria muito de saber o que cada um deles tem a dizer…

    Como de costume, belo texto!

    Grande abraço!

    Gustavo Coelho

  16. Filipe

    A anta chamada de „narrador“ nem foi citada porque ele ganha muito mas nem chega ao que o Fausto gnha, aliás esses que voce citou chegam a frações do que o cara ganha

    Mas enfim, tambem lembrei dessa história do Daré

  17. Pergunta aos universitários: se o Desafio das Estrelas é um evento montado para a televisão, como explicar a sua não transmissão pela Globo no ano passado?

    Tem alguma coisa difusa ou mal explicada nesse raciocínio.

    Abraço, Mário!

  18. O Sportv transmitiu a corrida e se não me engano teve flashes durante a programação da Globo no domingo sem falar nas matérias especiais durante toda aquela semana.

  19. Capelli,

    Porque no ano passado caiu no dia do jogo Inter x Liverpool, pela final do Mundial Interclubes. Aí nem se fosse corrida de Fórmula 1 a Globo passava…

    Grande abraço!

    Gustavo Coelho

  20. O evento é para quem não curte automobilismo e acorda cedo no domingo e deixa a tv ligada na globo.
    Não conheço os detalhes dessa corrida, que pela tua credibilidade Mário, não são muito HONESTOS. Quanto a questão do CRIANÇA ESPERANÇA ainda espero que essa lavagem de dinheiro seja denunciada, ou o Didi insistindo nos vts da globo em dizer que o dinheiro vai direto pra UNESCO, não demonstra nada???
    Infelizmente até a UNESCO no Brasil é corrupta.
    Abraços e continue com o teu jornalismo maravilhoso.

  21. Gustavo, sim, eu lembro. Era Inter x Barcelona. Mas aí cabe a pergunta: a final do Mundial de Clubes estava marcada para aquela data desde o começo do ano. E desde agosto, quando o Inter foi campeão, se saberia que um brasileiro ia disputar o jogo. Ou seja: a grade da Globo já estava preenchida.

    Desde o agendamento do desafio, se sabia que haveria coincidência de datas com a final do Mundial de Clubes e que, por isso, não seria exibido pela Globo. E não dá nem para dizer que só não passou porque o jogo estourou o horário, pelo contrário. Nem prorrogação houve.

    Isso, por si só, derruba por terra a idéia de que o evento existe só para a TV. Se ele existisse somente para ela, seria desde o começo planejado para uma data que servisse à TV. Concorda?

    Não questiono os demais argumentos do Mario, até porque não tenho informações concretas que o contradigam, embora não concorde muito com a coluna. Mas essa de afirmar categoricamente que o evento foi feito só para a TV não tem base na realidade, já que ele não foi exibido pela TV no último ano e foi marcado para uma data e horário nos quais já havia agendamento de um evento mais importante.

    Aliás, salvo engano, na hora da largada, a Globo pediu que o começo da corrida fosse adiado para que pudesse ser transmitida, mas a organização deu uma banana para eles e iniciou os procedimentos de largada no horário previsto.

    Abraço!

    Capelli

  22. Wallace, é lógico que o Sportv é um canal de TV. Mas você acredita que o desafio tenha sido criado só para passar no Sportv?

    Vamos deixar uma coisa bem clara: é óbvio que a transmissão pela televisão é importantíssima para garantir a viabilidade comercial de um evento deste porte. É claro que ele existe como é hoje, muito em parte, porque tem acordos para ser exibido na televisão. A exibição pela Globo garante muitos patrocinadores. A exibição pelo Sportv nem tanto.

    Porém, daí a dizer que ele só existe PARA a televisão, existe um abismo de diferença. É isso que quero dizer.

    Abraço,

    Capelli

  23. Ano passado eu me lembro. Eles chegaram a anunciar que iam passar o Desafio, logo apos o jogo pois daria tempo, o galvao até fez chamada durante o jogo. Mas de ultima hora acabaram passando uma porcaria dum volei de praia

  24. eu queria apens confirmar a impressao do Mário sobre a mao-de-obra no litoral de SC. Morei 4 anos em Florianópolis e acho a prestacao de servicos lamentável, de uma forma geral (por isso é que os forasteiros, em sua maioria de PR, SP e RS) se dao bem por lá. E isso que é uma regiao com um potencial turístico enorme, o qual se fosse profissionalmente aproveitado traria um benefício muito maior a regiao.

  25. Mário, eu moro em Florianópolis, sei que não é o melhor lugar do mundo nesse assunto, mas não acho que seja tão ruim assim, como eu disse, tê suas dificuldades, assim como em qualquer lugar…
    bom, esse não é o tema principal do blog
    abraço

  26. Capelli,

    Vamos refletir: 20% da população possuem TV por assinatura sendo 80% da Classe A-B (quem na verdade consume esse produto de consumo chamado Fórmula 1). O povão (quem assiste a TV normal) não dá muita bola para corridas de carro: gosta é de futebol. O público-alvo é atingido mesmo assim, ainda mais sabendo que os canais com maior audiência na TV fechada sempre costumam ser o Sportv e a Globo News.

    Por isso mesmo até o compacto de somente 50 minutos de uma Fórmula 1 às 10 da noite em um domingo consegue ter vários patrocinadores apoiando a atração, mais, por exemplo, que a IRL que é transmitida (pelo menos teoricamente) ao vivo para o Brasil todo.

    Já foi dito aqui que passou um compacto da corrida na TV Globo. Imagine o quanto custa pagar por aquele horário numa TV como a Globo e o retorno que isso trás aos patrocinadores mesmo não mostrando esse evento na integra „ao povão“.

    Uma pergunta: se não é um evento para TV qual é a razão de ser desta corrida, se não tem um fim filantrópico muito menos é uma confraternização que surgiu espontaneamente como a 500 milhas da Granja Viana (o debate aqui está rendendo mais do que no Downforce rsrs)?

    OBS: o Mario anda não respondeu a sua indagação.

    Abraço,

    Wallace

  27. Mario, ótima sua exposição, porém, lendo-a no início,quando vc descreve que o povão fica na fila para entrar, paga um preço alto, tem fila para comprar comida gordurosa e fica assando no sol… isso me lembrou também, a própria Fórmula 1, não sei se vc já ficou nos setores descobertos da F1, mas, esse ano, p. ex., foi algo desumano que aconteceu com o público, quem pagou mais „baratinho“, pagou em média R$380,00 para torrar num sol de 40ºC, se chovesse, cada um que cuide de seus documentos e máquinas fotográficas, como aconteceu no ano anterior… é realmente um descaso com o público!!!

  28. Oi Wallace!

    A sua análise é boa, mas tenho minhas dúvidas se os anunciantes realmente levam isso em conta na hora de fechar uma cota de patrocínio. Se assim fosse, os patrocinadores da Stock não fariam tanta questão da exibição das corridas pela Globo. Prefeririam o Sportv, certo? A verdade é que as agências ainda trabalham muito mal a segmentação de público em TV e Internet no Brasil.

    Sobre qual a razão de ser da corrida? Realmente não sei, podem ser vários motivos, alguns até escusos. Como saber? Mas ainda não acredito que o objetivo principal seja a televisão.

    (O debate tá rendendo bem sim. Para isso, um bom interlocutor é fundamental. ;-))

    Abraço!

    Capelli

  29. Sendo ou não um elogio, aceito mesmo assim como tal =D

    Você tem uma parcela de razão, Capelli. Afinal a prefeitura enfia uma grana pesada no evento para atrair público à ilha. Mas confira com os colegas que foram lá cobrir o evento e você terá mais provas que por lá só se pensa em agradar a Rede Globo, o resto é tratado como lixo.

    É a isto que me refiro principalmente. Fora do fato que posicionamento de cameras e placas de propagande ganham prioridade aos aspectos de segurança.

    Mas sabem o que me espanta? NENHUMA reação da facção pró-Massa, que adora descer o cacete com palavreado indesejado neste (ou qualquer outro) blog cada vez que a menor crítica é colocada por aqui.

    Que bom, que fique assim. Menos trabalho para mim, já que não preciso esvaziar a caixa de spam…

  30. É… O Massa era alguém que tinha em boa conta. Mas, com os fatos relatados pelo Mário, já passo a ter um pé atrás… Parabéns por mostrar o outro lado (o que anda em falta por aqui)…

    Sobre o desafio de kart ser um evento essencialmente de televisão. Vou discordar do Capelli. Me parece óbvio que é. O automobilismo é um esporte feito essencialmente para mídia. E a televisão é a mídia mais forte aqui no Brasil. Se não, não existiria por aqui. E, trazer um Schumacher pra participar da brincadeira ajuda a expor as marcas que estão ali nos diversos cantos do mundo.

    Acho que a Globo tem um nome muito forte. Só de falar que „passou na Globo“, o preço do patrocínio passa de x para 5x ou 6x no mercado publicitário brasileiro. A chancela da venus global valoriza. E, todo mundo sabe que o Sportv é uma divisão do depto de Esportes da Globo, que usa os eventos comprados pela Globo, e tudo o mais. É um termo que anda em moda nos livros de negócios. Sinergia ajuda a cortar gastos. E vc vê isso até nos detalhes. Hoje os caras usam um desenho de microfone pras duas (Globo e Sportv).

    O Esporte Espetacular é a maior prova disso. 90% dos eventos citados ali são mostrados pela Sportv. E passou um compacto da corrida no EE, depois da final do Mundial de clubes de futebol -que é o carro chefe do dpto de esportes da Globo.

    Tanto que, por exemplo, as 500 milhas da Granja, que é um evento mais tradicional, não é muito conhecido. E, por exemplo, pra 99% das pessoas, as Mil Milhas nem aconteceram. E isso porque a Espn e a Bandeirantes mostraram flashes da corrida (apesar da Band só ter virado emissora oficial 15 dias antes da prova. Antes era a Record).

    Quanto a razão de ser do evento? Simples. Grana e fama. Não importa se é para filantropia para os garotos albinos da Conchinchina, ou se é pra filantropia da sua própria C/C. Grana move o mundo… E, se não fosse para não aparecer, o Massa simplesmente não faria a corrida. Doaria a grana sem fazer alarde. Mas não é essa a idéia.

    Grande abraço!

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s