16 de novembro

Nelson Piquet/Andrea de Cesaris, Monaco 1989

16 de novembro – Hoje é o aniversário de Gian Paolo Dallara e nisto lembrei imediatamente a fúria que tomou conta da equipe BMS-Dallara 1989 em Mônaco. Andrea de Cesaris estava à caminho do primeiro pódio da equipe, mas acabou sendo abalroado ao passar o retardatário Nelson Piquet na curva Lowes. Papelão do Nelsão no melhor estilo Salazar. Duas corridas depois o próprio Andrea, levando uma volta do companheiro de equipe Alex Caffi depois de uma parada nos boxes, enfia o conterrâneo na parede. Mais um pódio que se foi. Mas no GP do Canadá de Cesaris pelo menos conseguiu se redimir ao finalmente conquistar o tão sonhado pódio para a equipe chegando em terceiro atrás das Williams de Thierry Boutsen e Riccardo Patrese em meio de um dilúvio.

Skip Barber, 2007 16/11/1936, nasce John Barber em Filadélfia na Pensilvânia, EUA.

No inicio da temporada de 1971 o Skip, como é apelidado até hoje, comprou um March 711 para levá-lo aos EUA e competir na Formula 5000 de lá. Mas antes de embarcar o 711 aproveitou para competir nos GPs de Mônaco e da Holanda. Em 1972 reapareceu no paddock de F1 no final da temporada de 1972 para participar dos GPs do Canadá e dos EUA. Após algumas temporadas de F5000 optou em correr na IMSA-GT, mas logo percebeu que faltava instrução para os novatos. Criou a escola de pilotagem Skip Barber Racing School, que ganhou franquias pelos EUA afora e hoje é sinônimo de curso de pilotagem e pequenos campeonatos regionais organizados pela escola.

*

Gian Paolo Dallara, 2007 16/11/1936, nasce Gian Paolo Dallara na Itália.

Fundada em 1972 em Varano Melegari, perto da cidade de Parma na Itália, a Dallara Automobili ficou famosa pela abrangência que conquistou com seus excelentes chassis de F3. De 1988 a 1992 a Dallara também desenhou e construiu carros de F1 para a BMS-Scuderia Italia. Desde 1997 a Dallara entrou no mercado norte-americano oferecendo chassis para a IRL e já no ano seguinte se sagrou campeã. Sete vezes campeã e seis vezes vencedora das 500 milhas de Indianápolis a Dallara está hoje muito bem estabelecida nesta categoria também.

*

Roberto Guerrero, 2002 16/11/1958, nasce Roberto Guerrero Isaza em Medelín na Colômbia.

Roberto Guerrero foi o primeiro piloto de F1 colombiano, de certa forma um exemplo para Juan-Pablo Montoya. Ele tinha potencial para a F1, somente nunca obteve a chance que merecia pilotando carros do fundão como a Ensign de Mo Nunn. Determinado a vencer, mudou-se para os estados para correr na CART, onde conquistou o titulo de Rookie of the Year, tanto no campeonato como em Indianápolis. Considerado um dos pilotos mais rápidos da categoria, um grave acidente durante testes o tirou das pistas em 1987 por uma longa fase de recuperação. Foi detentor do recorde de classificação entre 1992 e 1996 em Indianápolis e chegou perto de ganhar o clássico duas vezes. Desde 2000 se limita a participar da famosa corrida de deserto Baja 1000.

*

Christian Horner, 2007 16/11/1973, nasce Christian Horner em Leamington Spa na Inglaterra.

Ex-piloto e chefe de equipe, antigamente nas categorias F3000 e depois na GP2 com Arden Motorsport, exerce esta função na equipe de F1 da Red Bull Racing desde a criação da equipe a partir da aquisição da equipe das mãos da Jaguar.

*

Eliska Junkova 16/11/1900, nasce Alzbeta Junkova em Olomouc, região da Moravia na antiga Tchecoslováquia.

Eliska Junkova, internationalmente conhecida como Elizabeth Junek, é considerada uma dos maiores pilotos femininos da história dos Grande Prêmios de automobilismo. A sua fama, porém se restringe aos profundos conhecedores de sua carreira, pois o regime da Tchecoslováquia pos um fim em sua carreira e viagens consideradas glamourosas demais para o estado comunista. Por pouco ela não vence a famosa prova siciliana Targa Florio com a sua Bugatti Type 35B em 1928.

Nasceu: 16 de novembro de 1900 em Olomouc, Moravia, Tchecoslováquia.
Faleceu: 5 de janeiro de 1994 em Brno, República Tcheca, aos 93 anos.

*

Tazio Nuvolari, 1935 16/11/1892, nasce Tazio Giorgio Nuvolari em Castel d’Ario, Mantua, Itália.

Tazio Nuvolari era admirado pelas suas qualidades de piloto, mas também pelas suas atitudes humanas e de bom caráter. A sua carreira começou em 1920 no motociclismo e já em seu segundo ano de competição conquistou a primeira vitória. Nivela, como era apelidado, logo se tornou bastante popular na Itália e virou piloto profissional. Mas também começou a experimentar carros de corrida. Com a vitória na então prestigiosa volta a Sicília, a Targa Florio, ele decidiu dedicar-se inteiramente ao automobilismo conquistando inúmeras vitórias em circuitos italianos, inclusive vencendo a Mille Miglia. Em 1932 era dominante no circuito dos Grandes Prêmios de automobilismo. Venceu em Mônaco, na França e no GP da Itália. Talvez a sua maior conquista pode ser considerada a vitória no GP da Alemanha de 1935, quando ao volante de uma Alfa Romeo do ano retrasado e sem condições de brigar por vitórias, derrotou as poderosas e superequipadas equipes da Auto Union e da Mercedes.

Nasceu: 16 de novembro de 1892 em Castel d’Ario, região de Mantua na Itália.
Faleceu: 11 de agosto de 1953 em Castel d’Ario, região de Mantua na Itália, aos 60 anos.

Advertisements

2 Gedanken zu “16 de novembro

  1. Boa lembrança essa da Dallara Mario !

    Não faz nem tanto tempo assim que alguem com uma boa organização e mesmo que sem tantos recursos financeiro$$$ boa fazer boa figura na F1.

    Pena que a Dallara começou a desandar justamente quando se esperava que ela desse um salto, quando conseguiu os motores v12 da Ferrari, depois de ter conseguido bons resultados com o Judd v10 no ano anterior.

    Acho que esse „passo“ de equipe média, para grande, deve ser um dos mais perigosos, pois várias equipes falham justamente nele, cujoi caso mais recente ser o caso da Jordan.

  2. Uma história curiosa, contada pelo Piquet, é que depois da discussão que ele e o De Cesaris tiveram por causa desse incidente em Mônaco, os dois ficaram um tempo sem se falar. Isso durou até o dia em que o Piquet, semanas depois, tascou um tremendo beijo na bochecha do italiano, terminando com um recado: „Nossa amizade vale muito mais do que aquele pódio que você ia conquistar.“

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s