Mika e o jornalismo “ctrl + c, ctrl + v”

clown.jpg Acabei de escutar esta pérola no Programa do Jô: “Copiar a obra de um individuo é plagio, copiar de vários é… pesquisa.” Isso me lembra de um bate-boca virtual surpreendente que tive com um colega na semana passada…

Quem diria? Este blog parece estar começando a incomodar os “astros” da blogosfera automobilística brasileira. O que fui pensar ao sugerir a um colega da “turminha” que uma notícia sua, no caso sobre a suposta aposentadoria do Mika Häkkinen divulgada em seu blog, poderia ter sido mal-interpretada. Aí o ego uiva, grita, se revolta e logo o cara vem querendo te encher de… patadas.

Claro, em tempos que um bicampeão mundial na ativa se desconecta de uma das melhores equipes do grid para (é o que parece) se despedir das chances ao titlulo de 2008 e reina a especulação por quais caminhos andará a carreira de Fernando Alonso, o destino de Mika Häkkinen não é prioridade na mídia.

Mas cá entre os fãs do automobilismo internacional, que não simplesmente descartam um bicampeão mundial de F1 após a sua aposentadoria da categoria máxima, faz toda a diferença se o homem somente se despede da categoria onde atuava, ou some das pistas de vez, como certo jornalista divulgou. Me dei a liberdade de corrigir o colega, avisando „sorry, mas não foi isto que ele (Mika) disse.“ Achava que estava prevenindo ele de cometer (mais) uma burrada embaraçosa „no ar“.

Mika Häkkinen 2007

Para a minha total surpresa, o dito colega reagiu de forma brusca: „Talvez o http://www.grandprix.com também tenha errado. Talvez o site da ITV também tenha errado. Talvez o GP2006.com também tenha errado. Talvez o F1Racing.net também tenha errado. Talvez o PitPass também tenha errado. Eu não estava no evento em Stuttgart, mas procurei me informar.“ Isso, querido, desabafa. Faz bem pra alma.

Bom, o estimado colega, cujo nome me acaba de fugir da memória, entregou da forma mais embaraçosa que consigo imaginar o jogo de como exerce a sua profissão com o seu desabafo. Além de confessar de burlar direitos autorais (aham, existem até na internet…), ainda fez questão de confirmar que o que você lê nas matérias do jornal para qual trabalha lá em São Paulo ou no blog dele não passa de notícia proveniente de uma série de sites, que por sua parte copiam outro: A autosport.com. A mesma que divulgou a expulsão da McLaren do campeonato de F1 de 2007. E teve que pedir desculpas à FIA e à McLaren pelo papelão.

Eu pergunto: O que aconteceu com a boa e velha leitura de releases, dos quais nós jornalistas somos constantemente bombardeados e que deveriam ser a primeira instância como fonte? Eis o quê: O dito cujo ainda teve a inteligência de ridicularizar o valor de um release, um comunicado oficial. Nos tempos de hoje me parece que cada vez menos jornalistas se dão o trabalho de iniciar a pesquisa onde deveriam, não onde é mais conveniente. Fora que a interpretação publicada de um autor anônimo de um site inglês, o mais renomado que seja, pode não ser correta.

F1journalists.com

Foi o caso na notícia do discurso de Mika no evento Stars & Cars da Mercedes-Benz em Stuttgart. E uma noticia copiada de uma interpretação errática tem algum valor? Nenhum! Não é assim que se constrói credibilidade. Chamo isto de ”jornalismo xérox”. Ou mais autalizado: “jornalismo ctrl + c, ctrl + v”. Ou no popular: PALHAÇADA!

Enfim, dando aula como se faz (sim, agora VOU apelar pra arrogância mesmo), mandei um e-mail ao Mika, mas confesso que não tive muita esperança de receber uma resposta, pois este endereço é de 2002. E me arrependi profundamente de não ter perguntado a ele sobre como contatá-lo quando conversamos em Interlagos algumas semanas atrás.

Por via das dúvidas liguei para o Didier Cotton, empresário de longa data do Mika. E o belga me retornou a ligação confirmando: “Não, o Mika não disse que iria parar de competir. Só anunciou que está deixando a DTM. Nada mais.”

Morbidelli, Herbert, Alesi, SpeedCar-Series 2007

O Didier não quis entrar em detalhes antes da finalização do novos acordos e do devido comunicado corporativo. Mas deu pra entender que o Mika ficou descontente com a atuação dos comissários da DTM, que tomaram várias decisões polêmicas durante a temporada. E Mika sentiu seu trabalho da temporada toda prejudicado. Expliquei isto a fundo ao vivo durante a cobertura da penúltima etapa do Nextel-Cup na Bandsports.

E Mika volta para as pistas? “Sim, mas será em uma categoria onda há menos interesses corporativos envolvidos e mais diversão ao volante.” O Didier não disse para onde vai o rumo de Mika. Mas eu creio que algo como a Speedcar-Series, categoria estreando com gostinho de NASCAR na Ásia e Oriente Médio e que vem juntando ex-pilotos de F1, pode estar entre as opções. E um bom cachê certamente estará também à disposição para o finlandês.

Enfim, assim a listinha de meia dúzia de jornalistas brasileiros, cujo trabalho e qualidade de reportagem estimo, se reduz por mais um. Quem acompanhou este blog nos ultimos meses sabe da bronca que tenho de fofoqueiros disfarçados de jornalistas formados. E apagando o link do dito cujo somente valoriza a qualidade dos que continuam no meu blogroll. Aliás, nem todos jornalistas, mas todos bem mais dedicados à seriedade!

Advertisements

17 Gedanken zu “Mika e o jornalismo “ctrl + c, ctrl + v”

  1. acompanhei o „entrave“ em tempo real e deixei pra comentar aqui pois se tem uma coisa que eu suporto menos que jornalista-estrela é torcedor de blog e nos próprios comentários da referida matéria já da pra perceber que a torcida ali é sempre presente

    confesso que num primeiro instante não entendi a atitude do outro jornalista, no desenrolar acabei percebendo uma certa tentativa de demarcar território junto com uma arrogância peculiar

    eu não conheço você e não conheço o outro jornalista, os leio constantemente, junto com mais alguns outros blogs, o lado „insider“ e a postura de „não oba-oba“ do seu blog fazem uma grande diferença em relação aos outros, o simples fato de: „na dúvida, liga pro empresário do cara“ já mostra uma diferença clara no comprometimento com a informação

    não é raro perceber notas nos maiores sites brasileiros sobre F-1 com problemas de tradução, muitas vezes fica evidente que jogaram o texto num tradutor e colaram o resultado sem nenhum tipo de verificação.

    isso sem falar nas diferenças „localizadas“ de algumas expressões, como no caso do Lauda chamando o Alonso de cachorro.

    enfim
    continue com o trabalho sério, mesmo contra essa „maré“

    Abraços

  2. E creio que só ele deu essa historia de aposentadoria, em outros sites de fora fiquei sabendo que o Mika pode entrar em outros projetos da própria marca, de repente até correr com o SLR 722 GT em algum campeonato (não sei em qual categoria de GT a MB vai homolgar etse carro) for isso não sei de mais detalhes

  3. Aliás, um adicional ao que escrevi ai;

    há tempos não confio no site da Autosport, desde antes até da „exclusão“ que não houve e eles deram

  4. É Mario, para ver como a gente sobre com os sites de automobilismo brasileiros.

    Escutam uma coisa e imediatamente concluem outra.

    Isso quando não publicam opiniões (chutes) de todas as possibilidades no futuro de um pilotos e depois quando um dos chutes é confirmado oficialmente, iniciam o texto assim.

    „Como o nosso site antecipou anteriormente fulano de tal vai correr na equipe beltrana“

    Tem muita gente que desde Monza está esperando a confirmação da noticia exclusiva de Nelson Angelo Piquet na Renault. E justificaram dizendo que Alonso melou o negocio.

    Um site que só publica realeases é o motorsport.com , vai a dica para o jornalista pesquisador.

    PS:Mauro quando você vai postar a sua experiencia de comentar na TV brasileira?? Quero comentar os seus foras heheheheh

  5. Onde assino, Bauer? Maravilhoso seu texto, perfeito. Sou jornalista há 5 anos, e passei toda a minha faculdade ouvindo meus professores falarem sobre o valor da fonte, da credibilidade, da verificação das notícias. E concordo plenamente com tudo o que você expôs aqui.
    Este jornalista a quem você se referiu, há muito, mas muito tempo, deixou de estar entre aqueles que leio. Em raras exceções passo por lá e sempre encontro textos altamente tendenciosos, principalmente quando os pilotos são estrangeiros (com excecção de Lewis Hamilton, é claro).
    Eu acompanho e amo F-1, tenho uma coluna sobre o assunto há quase 2 anos, e lá no site que escrevo, todas as vezes que exponho minhas opiniões, faço questão de explicar meus motivos, para que fique bem claro para o leitor, de que lado estou. Não gosto de ofensas, nem de jornalistas que dizem que não têm preferências, mas não escondem sua torcida descadarada.
    Enfim, quero dizer que estou com você nesta „luta“. Infelizmente, jornalistas de verdade estão praticamente em extinção, as faculdades não querem profissionais éticos, querem reprodutores de „notícias“.
    Só para constar, seu blog foi a descoberta do ano para mim. Adorei!

    Beijos

    p.s. Agora que Villeneuve(de quem sou fã), estará na Nascar ano que vem, vou assistir tudo pelo Bandsports só para acompanhar seus comentários.. hehehehe…Parabéns pela estréia!

  6. Jornalista e una coisa e blogueiro e outra, nao so por trabalhar num jornal ou numa radio a pessoa vira jornalista ou porque estudou nuna faculdade ou fez algum cursinho, jornalismo se traz no sangue, e um talento como outros que voce tem que trazer desde a barriga.
    Quem avisa amigo e, e quem nao escuta e teimoso e burro, mais nao se preocupa que os leitores nao somos nem teimosos nem burros e eses blogueiros fofoqueiros copy/pasteiros vao desaparecer da mesma maneira que apareseron.
    Seu blog e exelente, e paso todos os dias por aqui, sucesso pra voce.
    E perdoe meus erros de portuges, minha lingua principal es espanhol

  7. Gente do BLOG do Mário,

    Por um acaso, quem é o tal jornalista? O Mário deve ter os seus pudores e profissionalismo em não citar…

    Mas alguma alma caridosa poderia citar?

    Abraços.

    Mário,

    Assino em baixo. Vejo, regularmente, „nos maiors sites de automobilismo no Brasil“ as mesmas notícias que pululam nos internacionais. Eles não são nada mais do que agências de tradução instântanea. Análise profunda e diferenciada da F1 que é bom nada.

    Os caras não se arriscam nem a errar, como vejo vc fazer aqui, corajosamente.

    Abraços

  8. Obrigado a todos pelo apoio e as gentilezas expostas aqui.

    E quero agradecer aos que sabem do episódio por não citar o nome do „meliante“. O post não tem o objetivo de levar este bate-boca adiante.

    Afinal a questão não é o erro cometido, pois errar é humano e, sendo assim, não sou isento disto também. E tenho certeza que errei por vezes na transmissão do Nextel Cup no domingo.

    O que me deixa „P“ da vida é a maneira de ainda defender o „modus operandi“ na cara-de-pau. Enfim, é somente uma constatação da realidade que vivemos. E de que detesto corporativismo!

  9. Mario …

    Como já disse aqui mesmo… você é um dos poucos que se salvam neste mundinho „jornalistico“ da F1.
    Parabéns!!!
    É por isso que seu blog está entre os meus links favoritos e do outro não. Nem gasto meu precioso tempo para ler as coisas que ele escreve.

    AH!!!Parabéns pela sua estréia na Bandsports… pena que assisti somente o final da transmissão !! Mas na próxima estarei lá!

    Abraços

  10. Na base da dedução, descobri quem é o tal jornalista…

    É de certa forma uma decepção, mas não uma surpresa…

    É Becken, não é difícil descobrir quem é o tal jornalista, só pense um pouco 😉

  11. Olha, Mário: o artigo está excelente! Acho que anda aí muita gente com „preguiça“ de pesquisar por eles próprios, e tipos que lhes devem ter subido o ego até à estratosfera. Enfim…

    Por outro lado: tu vais lá e percebes que raramente falo do dia-a-dia da Formula 1. Acho que aquilo tudo é a silly-season no seu pior. Perfiro colocar factos confirmado, embora caia no erro de vez em quando… Eu sou jornalista de formação, e gosto muito da profissão que escolhi, mas sei que há muitos profissionais que só o são de nome, e muitas vezes são esses que causam mais estragos do que os que verdadeiramente trabalham.

  12. Descobrir o nome do jornalista não é tão difícil. Basta uma rápida pesquisa para saber de quem se trata. Agora, Mario, de nada adianta você deixar de citá-lo nominalmente e usar adjetivos como „meliante“ ou „dito cujo“. Assim, a postura de paladino da ética cai por terra, pombas! Se for para xingar, diz logo quem é e fim de papo. Todo mundo aqui já sabe, mesmo.

  13. Não concordo, André.

    Eu faço questão que no meu blog não se habituem modos do Orkut ou de alguns outros blogs de automobilismo. Este episódio me abriu os olhos, o que tinha a dizer a respeito foi dito e ponto final. Ainda mais que a minha constatação se aplica para vários outros „colegas“. Piores ainda!

    Aliás, IMPORTANTE: As vezes nem tenho conhecimento de que se trata de um colega, como foi o caso do Speeder do excelente blog Circus Continental. Mea culpa!

    Na verdade frequento pouco os eventos aqui no Brasil, tem gente que já vi a cara, mas não conheço o trabalho tão bem. Portanto, a conclusão não pode ser: não se encontra no meu blogroll, não serve. Os que estão lá citados eu recomendo. Outros talvez nem conheça ainda, mas estou sempre aberto a sugestões.

  14. Seu post foi magistral, Mario. Leio sempre seu blog, mas esse é meu primeiro comentário.

    O fato daquela pessoa dizer que um comunicado oficial não é uma fonte confiável mostra muito bem o estilo dele e do jornal dele de fazer notícia na base do escândalo e com fatos pouco confiáveis.

    Fiz alguns semestres de jornalismo e meu melhor professor do curso sempre dizia que as fontes oficiais são uma excelente fonte de notícias. Ele é daqueles que lêem longos relatórios oficiais, para formar convicção a partir de fatos autenticados e passíveis de verificação.

  15. Dei uma olhada e somente o site do Téo José e o Warm Up colocaram a notícia correta aqui no Brasil entre os sites que eu pesquisei.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s