Monstro do rock vira jornalista da F1

Ken Hensley 2007  Sábado passado ainda comentei com certo alívio de estar aqui no bem bom no sítio, em vez de me incomodar cobrindo o GP da Itália. Bom, fiquei sabendo de algo que teria feito toda a diferença de estar lá em Monza. Perdi a chance de bater um papo com um dos meus ídolos dos anos setenta. O roqueiro Ken Hensley, tecladista, guitarista e cantor da banda Uriah Heep veio a trabalho à Monza. Como jornalista…! Como é que é???

Na verdade até que faz sentido. O Ken tem uma paixão de longa data com o automobilismo, chegou a até a participar de corridas de Formula Ford na Inglaterra, mas, conforme avaliação própria, era “completamente inútil no volante.” Em consequencia criou uma equipe própria na Formula Ford 2000, a Ken Hensley Racing de tres carros, com a qual até venceu o título da categoria com o conterrâneo Ian Taylor.

Ken Hensley, FF1600

A publicação alemã Auto Bild Motorsport lançou uma série muito interessante em sua revista semanal sobre heróis dos anos setenta. E os fãs daquela época são presenteados com matérias de um monstro do rock entrevistando um piloto de destaque da década de setenta. E chamaram o Ken pra entrevistar o Niki Lauda trinta anos depois da conquista do segundo título mundial do austríaco.

Ken Hensley Racing 1976

Pelo que me a redação relatou, a Auto Bild Motorsport está entre a minha clientela, o veterano sessentão do rock se deu bem nessa. Não só babou em cima de quase todos os carros no pitlane, mas também resolveu sua tarefa com competência. E é claro que boa parte da conversa envolvia histórias vividas pelo Lauda com o adversário bad boy, o James Hunt. Deve dar uma ótima material e sai nas bancas nas próximas semanas. Bom, pelo menos na Alemanha e países vizinhos.

Para a molequada, que até aqui só entendeu bulufas, que tal um curso em Rock & Roll da minha adolescência? O vídeo a seguir mostra uma ocasião rara do Ken se juntando no palco (desta vez até de cabelo mais ou menos curto) com os velhos amigos (quase literalmente) do Uriah Heep depois de duas decadas em dezembro de 2001. O concerto chamava-se „The Magician’s Birthday Party“ e o cantor John Lawton não perdeu nada do seu feitiço, uma voz tão marcante que costumava mandar arrepios na gente.

Ah, os bons e velhos tempos, quando sexo era seguro, corridas é que eram perigosas e se fazia música com instrumentos…

Advertisements

3 Gedanken zu “Monstro do rock vira jornalista da F1

  1. Ah! Comemoro hoje 40 mil visitas em sete meses de existência, e não resisti a fazer numa pequena reflexão sobre a loucura actual. E só fiz porque é a véspera da decisão do Conselho Mundial…

  2. Ah, o bom e velho rock!! Como tecladista, Ken foi uma das minhas maiores influencias, juntamente com Jon Lord (Deep Purple) e Rick Wakeman (Yes) O disco „The Magician´s Birthday“ é uma obra-prima, obrigatorio pra quem quer conhecer o que se ouvia na época do Rock de verdade. Ótimo achado!!!

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s