O retorno do Karthikeyan

Team India’s next F1 driver?  A Spyker Cars aceitou formalmente a oferta de compra de sua equipe de F1 pelo valor de 110 Milhões de dólares americanos, feita pelo consórcio consistente da Watson Limited, de propriedade do bilionário indiano Vijay Mallya, e da holandesa Strongwind Investments da família Mol. Será que o Narain já está comemorando?

Presidente da empresa e diretor geral da equipe será o próprio Vijay Mallya, nomeando ainda três responsáveis para a diretoria, Michiel Mol parece já definido como um dos diretores, seu irmão Jan deve entrar na roda diretoria do projeto como o codinome „Orange India“.

Mallya, que adentrou a Formula 1 como patrocinador da Benetton em 1996 com a marca de cerveja Kingfisher e atualmente patrocina a Toyota com a sua linha aérea de mesmo nome, é um fenômeno empresarial. Compra empresas quase falidas e as torna em sucesso. A Kingfisher Airlines já comprou cinco dos super-jumbos A380 de dois andares da Airbus, recentemente fecharam negócio encomendando mais cinco 380 e mais algumas das versões atuais. O valor do negócio: Cerca de sete bilhões de Reais.

Kingfisher Airbus A380, 2007

“Sempre sonhei em um dia ter uma equipe de F1”, disse o empresário em coletiva na sua cidade Mumbay, onde pretende estabelecer o GP da Índia para os próximos anos. Embora Mallya já bateu punho no peito, anunciando que a equipe será a equipe nacional da Índia na F1, me parece que o nome Spyker permanecerá. Isto porque a Spyker, como montadora, a partir de 2008 terá direito 25 milhões de dólares como percentagem do bolo de direitos de TV da F1. Se Mallya e a família Mol se desconectarem completamente do nome Spyker, eles arriscam a perder uma boa fatia do bolo.

Do jeito que as coisas estão na Spyker Cars, tudo é lucro nesta hora. A venda salvou a montadora centenária de supercarros da falência. A Spyker Cars entrou no prejuizo com 29.9 milhões de Euros. Isto só no primeiro semestre de 2007! A equipe de F1 está no vermelho com 13 milhões de Euros. E algumas contas pra acertar na Gestione Sportiva da Ferrari pelo leasing dos V8. Mas isto agora se resolverá com a venda sendo concluída nos próximos trinta dias.

Ralf Schumacher, Vijay Mallya , 2007

De qualquer forma parece óbvio que Narain Karthikeyan será um dos pilotos. O outro? Um holandês, supõe-se. Será o retorno de Albers? Ou de Verstappen até? Vão apostar em um talento debutante com van der Garde? Ou que tal um semi-astro? O Ralf já ligou no celular do amigo bilionário para dar os parabéns pela aquisição. E aproveitou pra convidar pra almoçar no “The Ivy”, o restaurante mais badalado pelos VIPs de Londres. Será que vão fechar acordo e comemorar com uma garrafa de Clos de Mesnil? Vida de VIP é duuuura.

Advertisements

3 Gedanken zu “O retorno do Karthikeyan

  1. Será que o Adrian Sutil, que vem fazendo um ótimo trabalho na atual temporada, vai perder o lugar dele? Seria uma grande injustiça. Narain Karthikeyan já teve a chance dele e não impressionou muito. Se eu fosse indiano, esperava o Karum Chandhok amadurecer mais um pouquinho e colocava ele como titular, quem sabe, em 2009.

    Grande abraço!

  2. Kart e Sutil. Kart pelo comercial e Sutil porque ta fazendo um ótimo trabalho. Mas o half(sic) nao é de se jogar fora. Eu no minimo o testaria.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s