Expectativas para o GP da Hungria

hamilton-gb2.jpg  Bem, as duas McLaren na primeira fila, isto não ia surpreender ninguém. Um dos dois sendo removido da pole por uma problema INTERNO da equipe me parece mais que hilário. É um teste de paciência, uma patética demonstração de poder mal aplicado! E não vou esgotar o espaço aqui com a longa lista de decisões questionáveis oriundas desta mesma entidade.

Que o Hamilton vai largar melhor no lado da pista mais limpo e emborrachado da pista é óbvio. O Heidfeld vai se defender bem contra o Kimi Räikkönen, que optou por um tanque bastante mais carregado, apesar de largar com pneu mole. Uma tática psicológica e para Alonso parar atrás do finlandês, graças a esta decisão drástica da direção de prova, é o fim das chances do espanhol de vencer essa prova. Isso porque essa pista antiquada sem espaço para ultrapassagens nos fornece os GPs mais tediosos do calendário (salvo exceções) que só continua no calendário por uma questão meramente demográfica.

Ninguém acredita que o Kimi levou quase um segundo do Alonso à toa. Acredita? Na Ferrari todo mundo sabia que seria o fim de semana mais difícil (em termos de chances à vitória) desde Mônaco. Enquanto a F2007 foi perfeitamente aperfeiçoada como uma ferramenta de precisão para cortar rápido e eficaz os traçados dos mais velozes circuitos do mundo, ela tem uma tração lamentável. Digo isto unicamente em relação ao desenho da suspensão, pois o sistema eletrônico de controle de tração é talvez o mais sofisticado em existência. E como não houve desenvolvimento na parte dos motores, esta característica bem visível na curva final de Silverstone e nos dois últimos dias em várias partes do Hungaroring, só pode prover do acerto mecânico do carro.

Mas a grande diferença ao tempo da pole se explica como truque para ter mais flexibilidade de mudar espontaneamente a estratégia, seja por chuva, seja por estar enfrentando muito trafego. Ou, se os pneus agüentarem esta tortura, parar depois das McLaren. O que pode dar este tipo de estratégia na Hungria mostrou a prova de GP2, onde o Adam Carroll venceu largando do 6º lugar no grid. Mas se chover, como aconteceu no ano passado, vai virar outra loteria. E lembram? Alonso passando Ferrari por fora? É, meus amigos, fazia isso com um Schumi sentando na Ferrari e pedalando uma Renault. Ou do Räikkönen, mestre dos fluviais, com tudo pra ganhar aquela corrida. Até ele achar a traseira da Toro Rosso do Liuzzi. E o Hamilton finalmente teria que provar que presta na chuva. Ou não. E como petisco: lembranças de 2006

Advertisements

Ein Gedanke zu “Expectativas para o GP da Hungria

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s