Gil de Ferran e a fechadura errada

Gil de Ferran cansou de dar conslhos  Nesta segunda-feira tornou-se pública a saída de Gil de Ferran do seu cargo como diretor esportivo da Honda na F1. Uma surpresa? Sim. Estou realmente surpreso que o Gil demorou tanto para desistir de bancar o Don Quichote no marasmo da Honda.

O ex-piloto da Penske era quem se desgastava mais na diretoria da equipe anglo-japonesa. Durante os dois últimos GPs do Brasil tive poucos minutos pra conversar com o Gil e ambas às vezes ele estava visivelmente estressado e com a cabeça em, no mínimo, uma meia dúzia de lugares ao mesmo tempo. Não foi a cara de quem se sente realizado no seu trabalho.

 Gil de Ferran cansou de dar conslhos  

O chefe de equipe, Nick Fry, no entanto, é um cara sempre simpático, sorridente e positivo. Seria então que o Gil não agüentou a pressão e o Nick sabe lidar com isto melhor? Outra opção: O Nick Fry é um showman, faz bonito sempre na frente da galera. Enquanto ele possa talvez até enganar legal e parecer estar por cima, o resultado nas pistas mostra que é ele que não está REALMENTE dominando a situação.

Eu trabalhei para a Honda de 2000 a 2002 desenvolvendo no início o formato multilíngüe do site oficial F1, depois me limitei a cuidar do controle de qualidade e o conteúdo em alemão. Embora não estive integrado na operação da equipe, deu pra sentir a forma como os japoneses estruturavam as coisas. Métodos visivelmente condenados à falhas.

Eles colocaram as suas diligencias com se estivessem lidando com trabalhadores nipônicos, que idolatram a empresa pela qual trabalham e são completamente submissos aos seus chefes.  Sendo assim o alto esquadrão da Honda sofre (e sempre sofreu) com este choque cultural.

Funcionários questionando decisões, falando abertamente sobre incidentes e emitindo relatórios sobre falhas operacionais aos seus superiores é algo bastante comum no mundo competitivo da Fórmula 1, onde um erro jamais deve ser repetido. Os filhos do sol nascente não conhecem este tipo de team work, vivem incrédulos com o que eles entendem como revolução ao sistema e afronto ao status do superior. 

O Gil, disto tenho certeza, tentou ao extremo conseguir colocar o seu próprio carimbo na estrutura, corrigir o que não engrenava bem na equipe. E acabou se desgastando tentando mudar o sistema. Mudar para melhor.

Afinal, não se pode falar de uma excelente performance da Honda. Nem nesta, nem em qualquer outra temporada desde o comeback da marca à F1 em 2000. A falta de desempenho na F1, tanto da Honda como da Toyota, pode ser vista como uma inadimplência cultural: Os japoneses vieram pra ensinar o mundo que os seus métodos de trabalho são a chave do sucesso. Mas parece que a chave não combina com a fechadura… 

Acredito que o Gil sente alívio de ter essa tonelada de responsabilidade das costas e vai aproveitar pra recuperar o tempo de ausência com a família com umas belas férias.

Afinal ele não é nenhum pobre coitado e o tempo que agora pode disponibilizar para a família certamente ganhou preferência ao salário que deixou de ganhar dos japas.

Advertisements

2 Gedanken zu “Gil de Ferran e a fechadura errada

  1. E aí Mario!!!!!! Tudo beleza!!??

    achei uma pena vc ter saido do orkut, mas compreendo!

    tá excelente seu blog…….

    mas voltando ao seu post, não teve um ano que a Honda ficou com o vice campeonato de construtores depois de 2000?

    abs!!

  2. Obrigado Vinícius! Ah sim, ganharam vários títulos… na MotoGP 😀

    Na F1 nunca saíram do mediocre, a vitória do Button na Hungria foi a única até hoje. E essa mentalidade coporativa japonesa, tanto na Honda como na Toyota, jamais funcionará na F1.

    Abs

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s